Curso de Direito da UFGD é o segundo melhor avaliado no ENADE em MS

UFGD

O curso de Direito da UFGD foi o segundo melhor avaliado no Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade), em Mato Grosso do Sul. “O resultado positivo obtido pela UFGD é fruto da participação e engajamento das alunas e dos alunos na realização da prova. Suas dedicações colocaram o curso de Direito da UFGD na segunda melhor posição do estado de Mato Grosso do Sul”, parabenizou o coordenador do curso de Direito, professor Tiago Botelho.

Tiago destacou que o curso de Direito da UFGD esteve acima da média das universidades federais do Brasil. A prova foi composta por questões de Formação Geral e de Componente Específico ao curso. Nas questões de formação geral, a média dos estudantes da UFGD foi de 62,3, enquanto os estudantes de Direito da região obtiveram média de 47,8 e no Brasil a média foi de 49,4. Nas questões de componente específico, a média dos estudantes da UFGD foi de 45,9 enquanto os acadêmicos de Direito do Brasil obtiveram média de 38,9 e na região uma média de 37,4.

“O sucesso do Bacharelado em Direito da UFGD na Prova do Enade demonstra que professores, alunos e técnicos estão construindo um curso democrático, público, gratuito, plural, de qualidade e socialmente referenciado. Tal resultado é muito importante, pois exalta o ensino superior público e mostra para a sociedade a relevância da UFGD na formação jurídica. Os dados oficiais do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior concluem que o curso de Direito da UFGD possui seu diferencial tanto ao que diz respeito à formação geral quanto à formação específica”, avalia Tiago.

As melhores são federais

Um dos estudantes do curso é Igor Paulatti Pizarro Vieira, coordenador geral do Centro Acadêmico Águia de Haia. O acadêmico ressalta que, no Estado, a UFGD ficou atrás apenas da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), o que evidencia a importância da rede federal de ensino e do investimento em educação pública.

Igor ainda faz a ressalva de que o curso de Direito da UFGD necessita de mais docentes efetivos, de um prédio para a biblioteca e mais eventos educacionais. “Em um momento que celebramos a nota obtida no Enade, alertamos, de maneira premente, sobre o processo governamental de precarização do ensino público. Em tempos obscuros, torna-se necessário defender a Universidade enquanto direito para todos, ofertada de forma laica, gratuita, plural e socialmente referenciada na classe trabalhadora”, defende o estudante.

Os servidores docentes e técnicos-administrativos da FADIR também comemoram o resultado no Enade. “O corpo de servidores da FADIR fica muito satisfeito e motivado, juntamente com toda a comunidade acadêmica, com as avaliações positivas como esta do curso de Direito. Estamos exercendo nossas atividades esperando que o bom funcionamento da unidade, FADIR, beneficie o conhecimento produzido na Universidade pública e que esta faça seu papel social”, analisa o técnico administrativo em educação Deusdete Junior Santos.

“Os professores e técnicos do curso de Direito da UFGD são, também, responsáveis pela nota 4 no ENADE. O corpo docente é altamente qualificado e dedica-se à formação crítica, humana, focada no mercado de trabalho e voltada à valorização do Estado Democrático de Direito. Os técnicos por meio da perfeita execução das atividades administrativas garantem com que a vida acadêmica flua e assegure o bom sucesso da vida acadêmica das alunas e dos alunos. O desafio é melhorarmos ainda mais. O que nos separa da nota cinco são décimos. Faremos um trabalho intenso e um plano de ação para que o curso de Direito da UFGD alcance a nota máxima”, celebra o coordenador Tiago.

fadir
Prédio da Faculdade de Direito e Relações Internacionais da UFGD

O que é o Enade?

O Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade) é uma prova aplicada para os estudantes do primeiro e do último ano do curso de graduação. Seu objetivo é verificar quanto dos conteúdos programáticos previstos nas diretrizes curriculares dos cursos foi absorvido pelos estudantes que estão graduando. A prova também busca avaliar se os formandos desenvolveram competências e habilidades necessárias para exercer a profissão, e qual o nível de atualização dos estudantes com relação à realidade brasileira e mundial.

Aplicado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) desde 2004, o Enade integra o Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes), composto também pela Avaliação de cursos de graduação e pela Avaliação institucional. Juntos eles formam o tripé avaliativo que permite conhecer a qualidade dos cursos e instituições de educação superior brasileiras. Os resultados do Enade, aliados às respostas do Questionário do Estudante, são insumos para o cálculo dos Indicadores de Qualidade da Educação Superior.

Mais notícias