Corte em obras no aeroporto de Dourados deve ser revisto, diz secretário

Titular da Secretaria Nacional de Aviação Civil afirma que houve articulação com o governo federal

O Secretário Nacional de Aviação Civil, Ronei Glanzmann, afirmou nesta quinta-feira (18) que o corte da verba que seria direcionada à ampliação do Aeroporto Regional Francisco de Matos Pereira, em Dourados, já foi comunicado pelo governo federal. Porém, segundo Glanzmann, a questão deverá ser rediscutida.

“Mas, prontamente já atuamos com o governo do Estado e o assunto está endereçado”, declarou o secretário. Segundo ele, na prática, não deverá haver impacto para o andamento das obras em execução.

“Temos parceria com exército, que esta executando a ampliação da pista e a reforma do patio. Atuamos em Brasília e os investimentos estão garantidos. Posso garantir que o corte não afetará o andamento das obras.

Entenda

O governo federal publicou no DOU (Diário Oficial da União) da última sexta-feira (12) corte no repasse de cerca de R$ 49 milhões que seriam direcionados ao Aeroporto de Dourados. A verba estava disponibilizados por meio do Plano de Expansão da Aviação Regional, com o objetivo de ser utilizada na ampliação da pista, reforma do estacionamento e de outras partes do aeroporto.

Conforme o projeto, além dos recursos da União, R$ 16 milhões que seriam utilizados para a etapa física da obra ficariam sob responsabilidade da Prefeitura de Dourados.

Na última semana, o então deputado federal Geraldo Resende (PSDB), que havia retornado à Câmara Federal por apenas um dia, após ser temporariamente exonerado do cargo de Secretário de Estado de Saúde de MS, afirmou que deverá articular a bancada estadual no Congresso para que o recurso seja reapresentado em forma de emenda parlamentar.

“Vou tentar, já que Dourados ficou sem nenhum deputado federal, todos eles são de Campo Grande. Entendo que seria importante a bancada assumir essa luta sob pena de mais uma sustação na expectativa do desenvolvimento regional de Dourados”, comentou.