Águas normaliza abastecimento, mas pede ‘consumo consciente’ em Campo Grande

Segundo Águas Guariroba, período crítico foi superado, mas reservatórios permanecem em nível de atenção

A empresa Águas Guariroba, responsável pelo fornecimento de água em Campo Grande, afirmou nesta segunda-feira (23) que o fornecimento d’água na Capital está normalizado na maioria das regiões. No início do mês, a empresa comunicou que adotaria racionamento de água devido à crise hídrica ocasionada pelo aumento do calor e pela estiagem, que afetaram os reservatórios que abastecem Campo Grande.

Segundo a Águas, já na semana passada, logo após o anúncio de racionamento, foi verificada melhora do sistema. “Mas ainda permanecemos em nível de atenção. Hoje estamos conseguindo atender 100% da população, apesar de ainda haver demandas pontuais de desabastecimento, que estamos verificando caso a caso, nos locais”, destaca.

A empresa aponta, ainda, que consumidores devem permanecer com o “consumo consciente”, utilizando água somente para atividades essenciais, de forma que os reservatórios possam se renovar sem riscos de desabastecimento, enquanto não houver chuva. “Esse uso consciente por parte dos consumidores foi fundamental para que o fornecimento fosse melhorado no período crítico”, afirmou a concessionária.

Investimentos

(Foto: Divulgação/Águas Guariroba)

Segundo a empresa, investimentos para melhoria e ampliação dos sistemas de abastecimento da Capital seguem sendo realizados. No bairro Taveirópolis, a perfuração de dois poços beneficiará aproximadamente 150 mil moradores. No bairro Pioneiros, perfuração de um novo poço profundo ampliará a produção de água para mais 140 mil moradores.

A concessionária também destaca que novos sistemas serão interligados, como dos bairros Novos Estados e Coronel Antonino, Bela Laguna e Caiobá I e Rancho Alegre, Núcleo Industrial e Indubrasil e Carajás e Nort Park.

Além disso, foram anunciadas novas unidades de bombeamento nos sistemas Buritis e União, além de novas VRP (Válvulas Redutoras de Pressão) que serão colocadas nos bairros Atlântico Sul, Coophatrabalho e Nova Campo Grande.

Mais notícias