Com transmissão ao vivo, Agehab sorteia apartamentos entre 35 mil famílias

Os interessados também podem acompanhar presencialmente na escola Joaquim Murtinho

O sorteio de 602 apartamentos em Campo Grande será feito pela Agehab (Agência de Habitação Popular) no próximo sábado (29) e 35 mil famílias inscritas estão habilitadas a participar. Para dar mais transparência ao processo, o sorteio será transmitido ao vivo em todas as redes sociais do Governo de MS e acontece também presencialmente às 9 horas na Escola Estadual Joaquim Murtinho, na avenida Afonso Pena.

São 210 apartamentos no Portal Laranjeiras; 154 no Sírio Libanês I, II e III; 119 no Jardim Aero Rancho VII e 119 no Jardim Aero Rancho VIII. Os apartamentos terão dois quartos, sala, cozinha e área comum de lazer, totalizando 42 metros quadrados. Só podem participar famílias com renda máxima de R$ 1,8 mil.

De acordo com a Agehab, o sorteio é eletrônico e utiliza quatro números da Loteria Federal do sábado anterior (22). Serão sorteados mais dois dígitos entre os grupos. Os grupos serão divididos da seguinte maneira: 5% dos apartamentos serão destinados a idosos, 10% para famílias que têm algum ente com deficiência, 15% para famílias que atendam a um critério de prioridade, 25% para famílias que atendam de dois a três critérios e 60% para famílias que atendam de quatro a seis critérios. Não passarão por sorteio 40 famílias que têm algum ente com microcefalia, elas já têm direito ao imóvel.

Pelos critérios nacionais, têm prioridade famílias residentes em áreas de risco ou insalubres ou que tenham sido desabrigadas, comprovado por declaração do ente público; famílias com mulheres responsáveis pela unidade familiar, comprovado por auto declaração e famílias de que façam parte pessoa com deficiência, comprovado com a apresentação de atestado médico. Já nos critérios estaduais, têm prioridade famílias com filho em idade inferior a 18 anos; famílias monoparentais (constituída somente pela mãe, somente pelo pai ou somente por um responsável legal por criança e adolescente) e também famílias de que faça parte pessoa com doença crônica e incapacidade para o trabalho.

Presidente da Agehab explica como funciona o sorteio. (Foto: Vinícius Costa)

Durante o sorteio, além da leitura dos titulares, os reservas também serão definidos. Assim, caso a família não entregue a documentação, há um substituto.

Após o sorteio, as famílias têm 15 dias para agendar o atendimento em um Fácil e entregar a documentação comprobatória. Os sorteados devem receber apartamentos a partir do ano que vem. Segundo a Agehab, o andamento das obras varia, alguns residenciais estão com 60% da obra pronta, enquanto outros só executaram 20%.

Antes que os sorteados se mudem para os residenciais, haverá ainda um treinamento. Assim, as famílias receberão orientações sobre a relação da vizinhança, sobre como é morar nestes locais e sobre a proibição de vender os apartamentos.

86 mil famílias aguardam casa em MS

A presidente da Agehab, Maria do Carmo Lopes, afirma que uma pesquisa apontou que o déficit habitacional em Mato Grosso do Sul chega a 86 mil famílias. Cerca de 60 mil estão inscritas para concorrer a casas que serão sorteadas pela Agehab e também pela Emha (Agência Municipal de Habitação) de Campo Grande. Sobre as inadimplências, a presidente afirmou que houve uma redução, mas ainda é alta.

Os investimentos nas moradias populares em MS incluem R$ 85 milhões do Governo Federal, R$ 17,5 milhões do Governo do Estado e o município de Campo Grande investiu R$ 670 mil e cedeu terrenos para a construção. O chefe de gabinete do Governo de MS, Carlos Alberto Assis, afirma que a administração tem foco em buscar recursos e atender às demandas das famílias.

Mais notícias