Mulher morre em UPA com suspeita de H1N1 e pode ser 2ª vítima em Campo Grande

Inicialmente com síndrome gripal, Sesau está investigando morte

Uma mulher identificada como Júlia Nantes de Oliveira, 40 anos morreu no início da noite desta segunda-feira (17) por estar com síndrome gripal e pode ter sido mais uma vítima do vírus H1N1. As causas da morte ainda não foram concluídas, mas a Sesau (Secretaria Municipal de Saúde) investiga o caso e se for confirmada, será a segunda em Campo Grande e tornando a 16° vítima de H1N1 em Mato Grosso do Sul.

Conforme nota enviada para a reportagem, a Sesau explica que a paciente estaria com suspeita de síndrome gripal e precisou ser transferida para a UPA Santa Mônica onde ficou em acompanhamento intensivo.

Ainda de acordo com a secretaria, pela manhã foi solicitado a coleta de material para examinar se a mulher estava realmente com o vírus. Entretanto, no final da tarde, a mulher apresentou piora no quadro clínico e sofreu uma parada cardiorrespiratória e a equipe da unidade de saúde tentou reanimar a paciente por 30 minutos, mas Júlia veio a óbito às 19h.

Mortes

Dados do Boletim Epidemiológico da SES (Secretaria de Estado de Saúde) da última semana, mostram que MS já registrou 18 mortes por Influenza, sendo 15 óbitos por H1N1, um por Influenza A H3 e duas por Influenza A não subtipado.

Mais notícias