Com R$ 3,1 milhões, obra de quartel dos Bombeiros em Bonito começa em agosto

Com a obra, a distância para salvamento diminui em 55 km

O Governo do Estado inicia na próxima semana a obra do quartel do Corpo de Bombeiros em Bonito, a 300 kg de Campo Grande. A obra conta com investimento de R$ 3,1 milhões e vai diminuir em 55 km a distância para o salvamento, já que o quartel mais perto fica localizado na cidade vizinha, Jardim.

A obra conta com 972 metros quadrados e começa na primeira semana de agosto. “É um sonho antigo da população. Além de baratear o seguro de imóveis, dá segurança e tranquilidade para morador e turistas”, afirmou o governador Reinaldo Azambuja (PSDB).

Além da construção do quartel, o Governo de MS estima um investimento de 81 milhões nos últimos quatro anos na cidade, que é o principal destino turístico do estado. De acordo com a Agesul (Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos), com contrapartida da União, recursos foram alocados em melhorias de rodovias, vias e no aeroporto.

Nos bairros, as obras de pavimentação asfáltica, drenagem de águas pluviais e recapeamento são aprovadas pela população. “O asfalto aqui no Jardim Marambaia é novo. Foi entregue há poucos dias”, destacou o empresário João Inácio Teles, 54 anos, dono de um lava-jato.

Entre as obras já entregues estão a revitalização da MS-178, trecho que liga o aeroporto até a cidade, com construção de ciclovia e iluminação; pavimentação da Estrada do Curé (MS-178), trecho que liga Bonito a Jardim; pavimentação asfáltica dos bairros Jardim Marambaia e Rincão Bonito; serviços de tapa-buracos e recapeamento de diversas vias; e restauração da pista de pouso, táxi aéreo e pátio para estacionamento de aeronaves do aeroporto.

Na relação das obras em execução ainda tem a pavimentação e drenagem da Vila Jaraguá, além do asfaltamento da MS-382, entre Bonito e a Gruta do Lago Azul, um dos principais cartões postais da cidade. A empresa que executava a obra na rodovia rescindiu o contrato e o Governo trabalha em uma nova licitação para selecionar outra construtora. A expectativa da Agesul é concluir a obra até o final deste ano.

Mais notícias