Com investimento de R$ 8,8 milhões, saídas de Campo Grande vão ganhar lâmpadas de led

Instalação começa em até 30 dias nas avenidas que estão próximas às rodovias do Estado

A Prefeitura de Campo Grande instalará nas avenidas localizadas nas saídas da Capital 15 lâmpadas de LED. Os equipamentos são mais potentes, com maior luminosidade. As lâmpadas devem começar a ser instaladas em até 30 dias. Toda a estrutura exigiu investimento de R$ 8,8 milhões.

Na terça-feira (25) e Prefeitura publicou o contrato com a empresa vencedora da licitação, Ueder Silva Feitosa, no Diogrande (Diário Oficial de Campo Grande), para a compra de 3.750 lâmpadas de 150 watts ao custo de R$ 2,6 milhões. Cada poste instalado terá 12 metros de altura e contará com seis lâmpadas de LED. A administração municipal também assinará contrato com uma segunda empresa para o fornecimento de lâmpadas. Dessa vez serão 11.250 que custarão R$ 6.687.450,00.

As lâmpadas serão instaladas nas avenidas Gury Marques (saída para São Paulo); Cônsul Assaf Trad (saída para Cuiabá); Euler de Azevedo (da Avenida Ernesto Geisel até a rotatória com a Presidente Vargas); avenida Solon Padilha (desde as proximidades do aeroporto até a entrada do Núcleo Industrial); Gunter Hans e Ministro João Arinos (até o viaduto do macro anel). Em avenidas como a Lúdio Coelho, onde a iluminação tem postes com menos de 12 metros, serão instaladas 20 mil lâmpadas de 120 watts.

Além das avenidas, o planejamento da Prefeitura prevê a instalação nos próximos 12 meses de 46.250 lâmpadas de LED, que passarão a representar 57% dos 110 mil pontos da iluminação pública da cidade.  Atualmente, só 15% (16.500 lâmpadas) da iluminação da Capital é feita com LED. Serão investidos R$ 25 milhões na compra das lâmpadas e mais R$ 6 milhões na instalação. Todos os contratos de aquisição devem estar assinados nos próximos 15 dias.

Quando todas as 62.850 lâmpadas estiveram funcionando, a Prefeitura estima que a economia anual será de R$ 14 milhões com consumo de energia e manutenção. (Com assessoria)

Mais notícias