Com histórico crítico durante Carnaval, Hemosul convoca população para doações

Período de chuva já reduziu número de doadores

Historicamente, durante o período de Carnaval o Hemosul sofre com a queda de até 30% em quantidade de doações de sangue, por esse motivo, a unidade que fica na Capital está convocando a população para realizar doenças que ajudam a salvar vidas.

De acordo com os gestores do Hemosul, em 2019 três fatores estão causando preocupação. “Além das viagens e ingestão de bebidas alcoólicas, comuns nesta época do ano, tem a questão das chuvas, que atrapalham o movimento de doadores”, revela a coordenadora técnica da instituição, Marina Sawada.

Marina também explica que o período de chuvas fortes já refletiu negativamente na quantidade de doações recebidas. “Na terça-feira (19.2) foram 104 doadores. Ontem, caiu para 89. Exatamente, por isso, a preocupação com o Carnaval aumenta. Precisamos de uma média de 180 doações diárias para atender períodos prolongados de feriados”, afirma.

Ela também destaca que,  todos os hospitais públicos e privados do Estado são atendidos pela Rede Hemosul. Atualmente, o estoque de sangue do tipo O negativo está crítico. Mas a rede alerta para a doação de todas as tipagens sanguíneas. “Nossa demanda principal é de plaquetas, que têm validade de cinco dias. Temos muitos pacientes hematológicos, oncológicos e com dengue hemorrágica para atender”, diz Marina.

Atendimento

A Hemorrede de Mato Grosso do Sul funcionará em horário especial no período 1° a 6 de março. O Hemosul da Capital está localizado na avenida Fernando Corrêa da Costa, 1304. Na sexta-feira (1°), o atendimento será das 7h às 17h.

Já no sábado (2) e na segunda-feira (4) o horário será reduzido, e o atendimento será das 7h às 12h. Domingo (3) e terça-feira (5) não haverá expediente, e na quarta-feira (6) o horário de atendimento será das 13h às 17h.

Como doar

Para doar sangue é preciso estar munido com documento oficial com foto, como a carteira de identidade ou de motorista. Os doadores precisam ter de 16 a 69 anos. Há uma ressalva para quem tem 16 e 17 anos: o menor de idade tem que estar acompanhado de pai ou mãe ou responsável legal, ou então pode retirar na unidade de doação um modelo de declaração (também disponível no site), levar para mãe, pai ou responsável legal assinar e, então, reconhecer firma desta assinatura.

Caso o menor de idade seja emancipado pode ir sozinho ao Hemosul e apresentar o documento de emancipação. Se for casado, levar a certidão de casamento que já é suficiente para a liberação.

Embora a lei permita a doação de pessoas abaixo de 50 Kg, a Rede Hemosul reserva-se o direito de aceitar apenas doadores com 55 kg ou mais, para a melhor utilização do sangue coletado e segurança do doador.

O doador deve estar bem alimentado para doar sangue. Não se pode doar sangue em jejum. Mas deve-se evitar alimentos com excesso de gordura quando for realizar a doação. É recomendado alimentação saudável.

 

Com histórico crítico durante Carnaval, Hemosul convoca população para doações
Mais notícias