Coca faz evento social gratuito em Campo Grande

O projeto Praça da Cidadania faz parte do calendário de eventos dos 120 anos da cidade

A Coca-Cola FEMSA Brasil realiza no próximo sábado (17), das 8h às 12h, na escola Municipal Profª Arlene Marques Almeida – localizada no Bairro Jd. Canguru, uma ação social por meio do projeto Praça da Cidadania, onde levarão diversos serviços gratuitos de saúde, beleza e nutrição, além de atividades de conscientização ambiental e opções de lazer para todas as idades. A iniciativa faz parte da programação oficial em comemoração dos 120 anos da cidade e irá complementar as atividades do projeto Ação Cidadã, realizado pela prefeitura.

De acordo com Wanessa Scabora, gerente de Comunicação Externa e Sustentabilidade da companhia, a Praça da Cidadania atende cerca de 30 mil pessoas ao ano, por meio de serviços e atividades gratuitas que contribuem para a promoção da cidadania e da inclusão social. “É muito gratificante podermos aliar essa nossa agenda ao aniversário de Campo Grande”, destaca.

Entre os serviços que serão oferecidos ao longo da manhã, destacam-se: aferição da pressão arterial, avaliação nutricional, orientação jurídica, orientação ao enfrentamento à violência contra a mulher, dicas profissionais para elaboração de currículos, corte de cabelo, barbearia, esmaltação e maquiagem.

Também fazem parte da programação atividades como oficina de construção de brinquedos feitos de garrafas PET e exposição de velas artesanais produzidas com reaproveitamento de óleo de cozinha, além de recreação infantil com brinquedos infláveis, brincadeiras com elástico, corda e pintura de rosto.

Foco em qualidade de vida

Realizada de forma itinerante desde 2003, a iniciativa é promovida em praças e parques das principais cidades onde a Coca-Cola FEMSA Brasil possui operação. Além de gratuito, todos os atendimentos realizados à população são feitos de maneira voluntária. A iniciativa reúne diversos profissionais e representantes de entidades e instituições privadas, empresas parceiras e colaboradores da própria companhia.

Mais notícias