Publicidade

Cliente que denunciou Uber com placa de Biz é readmitido após equívoco em notícia

Inicialmente reportagem apontou que usuário teria deixado adolescente usar aplicativo sozinho

O cliente que flagrou um carro da Uber com placa de uma moto Biz em Campo Grande acabou suspenso da plataforma e, logo após, readmitido. Segundo a Uber, a suspensão foi baseada em informação equivocada publicada pelo Jornal Midiamax, de que o cliente teria deixado um adolescente usar o aplicativo sozinho. O erro foi corrigido no mesmo dia de publicação, e registrado com a transparência que o jornal sempre aplica.

Inicialmente, a reportagem informou que um adolescente de 15 anos teria usado o aplicativo. Na verdade, no entanto, o cliente que denunciou a placa errada tem provas de que nunca deixou um menor usar a plataforma ou fazer viagens desacompanhado.

“Uma pessoa zelosa e desconfiada como eu, que checa até as placas dos carros enviados, jamais mandaria um menor sozinho em Uber. Tenho como provar porque tenho print da chamada seguinte, e posso identificar o motorista, que comprova que transportou minha esposa e minha filha”, disse o cliente.

Entusiasta das plataformas digitais de transporte e usuário da Uber, o cliente lamentou a forma como foi suspenso. Apenas recebi um email me notificando, sem direito ao contraditório. Mesmo com o erro do Jornal, deveriam ter entrado em contato comigo”, lamentou.

“Infelizmente a Uber virou só uma grande corporação explorando os clientes e os motoristas. Não tem mais nada a ver com o espírito colaborativo que era a proposta inicial, lamentavelmente. Prova disso é a forma como estão me tratando. Sou cliente VIP há anos, mudei minha rotina adotando o aplicativo como meio de mobilidade, e estou sendo penalizado porque denunciei um erro gravíssimo. Me excluíram equivocadamente, e nem deram tchau”, declarou.

O usuário informou ainda que entrou em contato com a Uber para solicitar que sua conta fosse reativada, mas permanece bloqueado. “Seguindo sua solicitação, informamos que sua conta está sendo analisada pela equipe especializada. Assim que for concluída, entraremos em contato com você pelos mesmos meios”, disse a Uber ao solicitante.

Em nota, a Uber esclareceu que suspendeu a conta com base nas informações equivocadas. Segue a nota na íntegra: “A Uber esclarece que de acordo com informações apresentadas pela reportagem Mídiamax – posteriormente editada,  suspendeu a conta de um usuário que estaria violando os termos e condições de uso da plataforma, que não permite que menores de idade desacompanhados utilizem o serviço. Após a correção do veículo, o usuário teve sua conta reativada”. 

(Matéria editada para correção de informações). 

Mais notícias