Chuva apagou focos de incêndios nos pontos mais críticos do Pantanal

Focos de incêndios na Fazenda Caiman, Porto Ciríaco e Fazenda Bodoquena foram extintos

Depois de um monitoramento aéreo feito na manhã desta quinta-feira (26), os Bombeiros identificaram que os incêndios foram extintos em algumas das propriedades mais preocupantes. A extinção dos incêndios aconteceu depois de uma chuva que atingiu os municípios de Mato Grosso do Sul, nesta quarta-feira (25).

O tenente-coronel Fernando de Almeida Carminati, do SCI (Sistema de Comando de Incidente), informou que a boa notícia veio após o sobrevoo feito pela aeronave Nimbus 01, que buscava identificar se ainda ‘restavam’ queimadas no Pantanal.

“Após sobrevoo da aeronave Nimbus, foi verificado que os focos de incêndios na Fazenda Caiman, Porto ciríaco e Fazenda Bodoquena foram extintos”, relata. O incêndio na fazenda Caiman era uma das maiores preocupações no Pantanal, visto que o incêndio já havia destruído cerca de 80% da propriedade e ameaçava o refúgio dos animais. A fazenda Bodoquena também era um ponto preocupante e, inclusive, já contava com uma base de combate a incêndios.

De acordo com Corpo de Bombeiros, por enquanto, permanecem nas bases as equipes da força-tarefa compostas por mínimo efetivo para manter o monitoramento e vigilância, para que os incêndios não recomecem – esta fase é chamada de rescaldo e vigilância. Os Bombeiros mantêm a fase de monitoramento por, pelo menos, 48 horas. As outras equipes voltam para Aquidauana e ficam de prontidão até receberem novas ordens do Comando Unificado.

Chuva ajudou a controlar focos

Nesta quarta-feira (25), choveu em toda a região abrangida pela Operação Pantanal, em Aquidauana. Com a chuva, não foram realizados voos com o helicóptero Águia, porém, a aeronave Nimbus fez um voo de monitoramento e combateu alguns focos de incêndios que ainda persistiam, mesmo com a chuva. Em solo, as equipes monitoraram todos os focos que foram possíveis os acessos, e verificaram a extinção dos incêndios.

Mais notícias