Casa da Mulher Itinerante irá atender mulheres da Moreninha II na sexta-feira

Os atendimentos acontecerão na parte matutina

A primeira itinerante da Casa da Mulher Brasileira acontecerá na próxima sexta-feira (22), a ação levará vários serviços a comunidade feminina do Bairro Moreninha II. Este projeto faz parte da campanha “16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra a Mulher”.

Durante toda a manhã serão realizados serviços de Apoio Psicossocial, Delegacia Especializada, Juizado Especializado em Violência Doméstica e Familiar contra as Mulheres, Promotoria Especializada, Defensoria Pública e Patrulha Maria da Penha. A Casa da Mulher Brasileira atende 1,3 mil mulheres por mês em Campo Grande e registra cerca de 600 boletins de ocorrência.

A subsecretária municipal de Políticas para a Mulher, Carla Stephanini explica que a ação é uma forma de tornar o atendimento mais acessível. “Esta ação foi pensanda em facilitar cada vez mais o acesso, às mulheres que procuram os serviços da Casa. O Colegiado Gestor decidiu levar os serviços até os bairros, oportunizando maior divulgação, orientação e encaminhamentos”.

Os atendimentos acontecerão no dia 22 de novembro das 8h às 11h, na sede do Juizado Especial e 4ª Vara Civil Criminal, localizada na rua Barreiras número 718, no bairro Moreninha II.

A campanha

A ação inclui uma Casa da Mulher itinerante nos bairros, para que as mulheres possam registrar a denúncia no bairro onde moram. Palestras e oficinas também estão inclusas na programação. Conforme dados da Casa da Mulher Brasileira, um terço dos boletins de ocorrência está relacionado à violência contra mulher.

Em 26 de novembro, o Cônsul da Alemanha visita a Casa da Mulher. No dia 27 de novembro, haverá lançamento de livro, exposição de desenhos dos alunos e apresentação da bandeira da Casa da Mulher. No dia 28, a programação inclui oficina para mulheres deficientes visuais. No dia 3 de dezembro, haverá certificação dos Guardas Municipais. Dia 5 haverá palestra para homens pelo fim da violência.

No dia 6, acontece a blitz Campanha do Laço Branco e no dia 10 a exibição do documentário ‘Silenciadas: Em busca de voz’.

Mais notícias