Carreta da Justiça atendeu 650 pessoas em Japorã e Juti

TJMS
Nesta semana, a Carreta da Justiça esteve nas comarcas de Japorã (14 e 15/10) e Juti (17 e 18/10), atendendo cerca de 650 pessoas. Em Juti, 290 pessoas procuraram os serviços do Poder Judiciário, que estava na Praça de Eventos. No começo da semana, o atendimento foi na comarca de Japorã, onde 360 pessoas buscaram pelos serviços do Poder Judiciário estadual. Agora, a Carreta da Justiça faz uma pausa e volta atender no mês de novembro.

Em Juti, foram realizados, durante os dois dias de atendimentos, 56 reconhecimentos e conversões de união estável em casamento, dois reconhecimentos de paternidade, dois divórcios, dois pedido de alimentos e dois de guarda. A Defensoria Pública fez 25 atendimentos e foram abertas 62 ações.

Já em Japorã, cidade no extremo sul do Estado, distante 490 km da Capital, durante dois dias de atendimentos (14 e 15/10) a equipe do juiz Luiz Felipe Medeiros Vieira realizou 79 reconhecimentos e conversões de união estável em casamento, dois reconhecimentos de paternidade, dois divórcios, um pedido de alimentos e um de guarda. Foram feitos 30 atendimentos para consultas, informações e orientações gerais, e 83 ações foram abertas.

Calendário – Depois de atender a população de Juti, a Carreta da Justiça faz uma pausa e volta a cumprir o calendário em Douradina (04 e 05/11) e fecha o atendimento no ano de 2019 em Laguna Carapã (07 e 08/11).

Confira os serviços disponíveis:
– Reconhecimento de união estável e a conversão em casamento;
– Exame de DNA para investigação e reconhecimento de paternidade;
– Pedido de pensão alimentícia, execução e desoneração de alimentos;
– Pedido de guarda de menores;
– Conversão de separação judicial em divórcio e divórcio;
– Cobranças e outros pedidos da área cível.

Além disso, ainda são disponibilizados esclarecimentos sobre os serviços prestados pelo Poder Judiciário e os agendamentos já realizados para os processos que tramitam na comarca sede.

Saiba mais – A Carreta da Justiça faz parte do programa Judiciário em Movimento, que tornou 100% dos municípios sul-mato-grossenses sedes de comarcas.