Burocracia no BNDES pode travar obra de asfalto no Rita Vieira

Prefeitura Municipal busca aprovação de empréstimo de R$ 30 milhões para obra

Com projeto de lei aprovado para empréstimo da Prefeitura Municipal de R$ 30 milhões junto ao BNDES (Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social), a obra para asfaltar o Bairro Rita Vieira, em Campo Grande, pode ter licitação atrasada por conta de burocracias.

Conforme o prefeito Marquinhos Trad (PSD), todas as exigências solicitadas pelo BNDES já haviam sido cumpridas, mas devido à uma troca de técnicos do banco, todos os trâmites deverão ser feitos novamente para que a aprovação do crédito seja feita.

“Eu acredito que não vamos ter problema nessa aprovação, os próprios técnicos do BNDS vieram e ficaram uma semana com a gente, foram aos bairros, fizemos a estrutura de engenharia e disseram que é possível. Está tudo pronto, somente a decisão final. Acontece que Bolsonaro trocou toda a equipe. A equipe nova quer fazer uma nova avaliação”, disse Trad durante agenda pública nesta quarta-feira (23).

Ainda segundo o prefeito, o Município tem insistido junto ao Banco que não é necessário refazer toda a avaliação, mas uma parte da nova equipe do BNDES insiste que os trâmites devem ser refeitos. “A gente tem sustentado ‘gente, foram colegas de vocês que foram lá, foram técnicos, não são pessoas irresponsáveis, disseram que é viável’. Mas uma parte quer retomar o processo e voltar para Campo Grande”, afirmou o prefeito.

A previsão era que assim que a aprovação do empréstimo fosse liberada, a licitação iria acontecer em seguida, ainda em 2019. Caso o banco refaça as avaliações, a obra para os bairros Rita Vieira, e Parque Dallas deve atrasar em até 6 meses.

Mais notícias