Biólogo diz que vídeo postado por Joyce mostra prática prejudicial a jacarés

Segundo o profissional, os animais se reúnem em grandes grupos quando estão atingindo o período de maturidade

A deputada federal do PSL, , compartilhou no último domingo (17) um vídeo de um tratorista mostrando uma grande quantidade de jacarés jovens enquanto passava por um rio o sul-mato-grossense. O vídeo, com quase 50 mil visualizações, causou rebuliço nos comentários que divergiram entre defensores dos animais e seguidores que exaltavam a beleza do estado.

“As pessoas que estão achando isso absurdo é que não conhecem o cidadão que reside no , não sabe o que é um couro de jacaré, o quão resiste ele é, e tampouco sabe que um pneu de trator na água fica muito mais leve do que no solo firme, chance que zero de ferir um jacaré”, pontuou um dos comentários em defesa da publicação.

O Jornal Midiamax foi em busca de um profissional para desvendar essa dúvida. O professor e biólogo Diego Santana do Instituto de Biociências da UFMS (@mapinguariufms), diz que o que o homem no trator fez no vídeo é uma prática inadmissível, que com certeza causou danos aos animais que aparecem na publicação e que poderia ter sido evitada.

“Na planície do tem apenas uma espécie: Cayman yacare (Jacaré-do-). Todos do vídeo são indivíduos da mesma espécie. Certamente muito animais sofreram injúrias pela pá do trator e pelo atropelamento dos pneus… isso pode causar diversos edemas, fraturas e outras coisas severas como hemorragias. Infelizmente, é difícil calcular o impacto, mas com certeza, dado o número de animais na agregação, vários indivíduos ali sofreram injúrias, além do próprio estresse (que também é considerado crime) causado pela perseguição”, afirma o biólogo e professor Diego Santana.

Segundo o biólogo, essas agregações de animais em fase jovem, chamados de “recrutamentos”, no são muito comuns, e principalmente na vazante, quando os peixes estão voltando para a calha do rio, e eles “esperam” os peixes para se alimentar deles.

Os jacarés não possuem muitos predadores naturais quando adultos, a maior predação deles é quando são filhotes. Depois de adultos, o principal predador natural do jacaré é a onça-pintada. E o ser humano que causa grande impacto com a caça e com eventos ignorantes como esse do vídeo compartilhado pela deputada.

O Artigo 1º da Lei Nº 5.197, de 3 de Janeiro de 1967, que dispõe sobre a proteção à fauna e dá outras providências, afirma que:

Os animais de quaisquer espécies, em qualquer fase do seu desenvolvimento e que vivem naturalmente fora do cativeiro, constituindo a fauna silvestre, bem como seus ninhos, abrigos e criadouros naturais são propriedades do Estado, sendo proibida a sua utilização, perseguição, destruição, caça ou apanha.

Veja o vídeo abaixo:

View this post on Instagram

Circulando na rede: Pantanal.

A post shared by Joice Hasselmann (@joicehasselmannoficial) on

 

Biólogo diz que vídeo postado por Joyce mostra prática prejudicial a jacarés
Mais notícias