Após valores abusivos, conta de luz do sul-mato-grossense terá bandeira verde em fevereiro

Bandeira verde não tem custo a cada 100 kwh e pode diminuir conta do consumidor

Após denúncia de valores abusivos nas contas de energia elétrica em janeiro, com aumentos que chegaram a 100%, os valores devem diminuir em Mato Grosso do Sul. Em fevereiro a bandeira tarifária será verde e, conforme o Governo do Estado, a estação chuvosa melhora os níveis dos reservatórios e da produção de energia nas usinas.

De acordo com as informações, mesmo com a elevação do PLD (Preço de Liquidação das Diferenças) provocada pela diminuição das chuvas em janeiro, com a estação chuvosa, há recuperação do risco hidrológico (GSF). O GSF e o PLD são as duas variáveis que determinam a cor da bandeira a ser acionada.

A Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) esclarece que o sistema de bandeiras tarifárias é aplicado a todos os consumidores e sinaliza o custo real da energia gerada. Tudo que é consumido vem detalhado na conta de energia elétrica.

O funcionamento das bandeiras tarifárias é simples: as cores verde, amarela ou vermelha (nos patamares 1 e 2) indicam se a energia custará mais ou menos em função das condições de geração.

A bandeira verde não tem custo. Em bandeira vermelha, o adicional é de R$ 3,00 (patamar 1) e R$ 5,00 (patamar 2), aplicados a cada 100 kWh consumidos. A bandeira amarela representa R$ 1,00, aplicados a cada 100 kWh.

Contas nas alturas

Mesmo com bandeira verde, o alerta é para que os consumidores não percam o hábito de economizar, já que os aumentos chegaram a mais de 100% em algumas faturas da energia elétrica em Mato Grosso do Sul no mês de janeiro.

As reclamações dos consumidores foram inúmeras, com denúncias no Procon-MS e até ameaça de abertura de CPI na Câmara de Vereadores de Campo Grande, para apurar o motivo dos valores altos. Após várias reuniões e questionamentos, a Energisa aceitou parcelar as faturas dos consumidores em até 4 vezes.

De acordo com a Energisa, responsável pela distribuição em MS, o aumento do consumo foi proporcionado pelas altas temperaturas de dezembro. “A empresa reafirma que a expressiva variação das contas de energia ocorre devido as altas temperaturas em Mato Grosso do Sul, que também afeta outros estados do país.”

A concessionária esclarece que os procedimentos de faturamento estão corretos, portanto, os serviços prestados seguem normalmente. Também afirma que mesmo com a bandeira verde, é preciso que o consumidor esteja em alerta, já que há um “recorde histórico dos picos de consumo de energia”.

 

Após valores abusivos, conta de luz do sul-mato-grossense terá bandeira verde em fevereiro
Mais notícias