Após acordo, 10 mil trabalhadores da construção pesada terão reajuste salarial

Índices ficaram entre 4% e 5%, e retroativo de quatro meses será pago em 4 parcelas

Foi definido com 5% e 4% o reajuste salarial para os mais de 10 mil trabalhadores da construção pesada em Mato Grosso do Sul. O Sinticop-MS (Sindicato dos Trabalhadores na Construção Pesada) fechou acordo com o Sinduscon-MS (Sindicato da Indústria da Construção Civil).

O índice de aumento será de 5% para quem recebe até R$ 2.292,00. Para salários acima desse valor, o reajuste será de 4%. Cerca de 90% dos trabalhadores da categoria devem ser beneficiados com o índice de 5%.

Além do reajuste, vários benefícios foram mantidos, como por exemplo, café da manhã e almoço gratuitos; prêmio nas férias de uma cesta básica no valor de R$ 248,00; e dois dias úteis por mês de licença remunerada para que os trabalhadores possam visitar suas famílias.

O presidente do Sinticop-MS, Walter Vieira dos Santos, considerou o acordo uma vitória levando-se em consideração o atual momento político-econômico. “O reajuste garante a preservação do poder de compra ao repor a inflação do período. Já a manutenção de benefícios existentes há anos é relevante quando a gente considera a quantidade de reformas que prejudicam o trabalhador”, explica Walter.

O valor retroativo de quatro meses será pago em 4 parcelas, com início no começo de agosto.

(Texto editado em 24/7 às 9h28 para correção do título. // Anteriormente foi informado que o acordo afetava os trabalhadores da construção civil, sem especificar que, na verdade, são os trabalhadores da construção pesada.)

Mais notícias