Amhasf entrega 100 cartões com subsídio de até R$ 30 mil para construção de casas

Agência ainda entregou matrículas de regularização fundiária para moradores

A Amhasf (Agência Municipal de Habitação e Assuntos Fundiários) entregou neste sábado (14) 100 cartões para que moradores possam construir e fazer reformas em suas casas. O cartão dá subsídio de R$ 10 mil a R$ 15 mil para reforma e de até R$ 30 mil para construção. Além disso, a agência entregou matrículas de regularização fundiária para moradores que já tinham pago as parcelas de suas casas.

Moradores receberam matrícula de regularização. (Foto: Marcos Ermínio)

O crédito para construções e reformas é chamado ‘Credihabita’ e é destinado a moradores que têm o terreno, mas não conseguem financiamento para a compra dos materiais e assistência técnica.

Moradores que terminaram de pagar a casa e ainda não tinham a escritura, receberam neste sábado (14) a matrícula de regularização fundiária. “Ao longo do ano, foram 600 matrículas entregues e hoje foram mais 74”, disse o diretor presidente da Amasf, Enéas Neto.

O prefeito Marquinhos Trad (PSD) comentou que a Amhasf está cumprindo com suas obrigações e que os moradores precisam ter suas escrituras em mãos. “Você imagina uma pessoa que pagou 120 parcelas e está há 14 anos sem a escritura da casa, com os carnês pagos e não consegue [receber a matrícula]. É obrigação, eles têm que ter isso em mãos”. A prefeitura ainda firmou uma parceria com a Agehab (Agência de Habitação Popular) para regularização de moradias.

Maria Iolanda recebeu o Credihabita. (Foto: Marcos Ermínio)

Maria Iolanda, de 69 anos, mora no José Tavares Couto e conta que foi contemplada com uma casa há dois anos. Ela comemora a entrega dos cartões do Credihabita. “Agora posso reformar, minha casa precisa. Tenho que trocar a porta, janela e arrumar minha lavanderia”, comenta.

Sorteio de lotes adiado

O sorteio de lotes no Bosque das Araras, que estava previsto para este sábado foi adiado. A decisão foi feita em conformidade com a Agetec (Agência Municipal de Tecnologia da Informação e Inovação). A nova data vai ser definida futuramente, com a finalidade de “promover soluções técnicas, garantindo, assim, a transparência e isonomia do certame”.