Alunos não convocados da Agepen-MS protestam com doação para famílias carentes

Venda de água deverá ser revertida para compra de alimentos e sacolões

Na próxima segunda-feira (10), alunos da Agepen que passaram pelo curso de formação no último ano e esperam pela nomeação do Governo para ingressarem na carreira, preparam um ato em frente ao MPF-MS (Ministério Público Federal) para realizar a venda de águas e colaborar com algumas famílias dos alunos que tiveram que abandonar os seus respectivos empregos para terem dedicação exclusiva no concurso e agora, enfrentam a dificuldade financeira.

Cerca de 150 pessoas devem estar presentes na frente do MPF-MS (Ministério Público Federal de Mato Grosso do Sul), na Avenida Afonso Pena, a partir das 9h da manhã. A intenção dos alunos é realizar a venda da água nos dois sentidos da Avenida Afonso Pena, tanto para quem esteja sentido centro e quem esteja trafegando para o sentido Shopping/Parque dos Poderes.

“Nós fizemos uma vaquinha pedindo para aqueles que podiam nos ajudar com um valor irrisório para fazer a compra de água mineral e recebemos algumas doações para fazer a compra dessa água. Nós vamos vender num semáforo com a entrega de alguns folders e apresentação de faixas e pedir apoio da população na nossa causa”, afirmou Diego Aranda, representante dos alunos do concurso da Agepen.

A dificuldade vivida nos últimos cinco meses acontece justamente por essas pessoas não terem como conquistar um novo emprego, pois aguardam nomeação e a as empresas contratantes não fazem admissão de trabalhador que possa sair a qualquer momento para assumir um cargo público.

Representante da categoria, Diego Aranda espera arrecadar verbas e ajudar famílias dos alunos. (Foto: Minamar Júnior)

Não há um número exato ainda de quantas famílias estejam passando por necessidade financeira, mas de acordo com a última relação de vagas que foram abertas, aproximadamente 500 alunos prestaram o certame.

Conforme explica Aranda, após a arrecadação, será escolhida algumas famílias com necessidades extremas que devem receber alimentos e sacolões. O valor da água será de R$ 2 e serão vendidos cerca de 40 fardos de água.

“A gente espera que esse ato, além de ajudar os colegas que mais necessitam, chamar a atenção do poder público para a situação real dos alunos. Os colegas estão passando extrema necessidade financeira pela falta de trabalho e por terem sido dispensado dos seus serviços antigos e esperamos que o Governo que tome alguma atitude e faça a nomeação o quanto antes para que a gente saía desse pesadelo. O que era um sonho hoje, está se tornando um pesadelo para todos nós”.

Nomeação

O concurso público foi realizado em 2016, tendo o primeiro chamamento ocorrido no ano de 2018. Posteriormente a nomeação, houve abertura de pelo menos 500 novas vagas para a Agepen e o curso de formação começou no mês de outubro do ano passado.

Finalizado em dezembro do ano passado e com a expectativa de nomeação dos aprovados no mês de janeiro deste ano. Porém, até o momento, cinco meses se passaram e os alunos ainda aguardam a nomeação.

Mais notícias