Publicidade

Unidades de saúde da Capital realizaram quase 1 milhão de atendimentos em 2018

Aumento de 16,92% em relação a 2017

Quase 1 milhão de atendimentos foram realizados em UBS (Unidades Básicas de Saúde) e UBSFs (Unidades Básicas de Saúde da Família) de Campo Grande, nos últimos 12 meses. Um aumento de 16,92% em relação ao mesmo período no ano passado, conforme balanço divulgado pela Sesau (Secretaria Municipal de Saúde).

De janeiro a dezembro, conforme o levantamento, 987.366 atendimentos foram realizados nas UBSFs. No mesmo período do ano anterior, foram registrados 844.434 atendimentos, diferença de 142.932 procedimentos.

Campo Grande conta com 43 UBSF, com equipes estratégicas de saúde da família, composta por um médico generalista ou especialista em saúde da família, enfermeiro, técnico de enfermagem, agentes comunitários de saúde, odontólogo e auxiliar ou técnico de saúde bucal.

Além desses profissionais, assistente social, farmacêutico, administrativos, gerentes e outros também auxiliam na promoção da saúde e vínculo entre paciente e unidade.

Número de equipes estratégicas também cresceu no último ano. Passaram de 101, em 2017, para 145, em 2018. Além das UBSFs, a Capital conta com 24 UBSs. Segundo o secretário municipal de saúde, Marcelo Vilela, cada unidade tem capacidade abrangência de 10 mil pessoas.

As equipes têm papel estratégico na prevenção de doenças crônicas e no acompanhamento de pacientes que estejam em tratamento de enfermidades. A recomendação da pasta é que agentes comunitários de saúde visitem, ao menos uma vez por mês, moradores de sua área de atuação e, posteriormente, submetam as fichas de atendimento no sistema e-SUS, que cadastra pacientes no Ministério da Saúde.

Mais notícias