Setor de serviços impulsiona aumento na oferta de empregos, em janeiro

Número de vagas dobrou em relação ao mesmo período de 2017

​Dos 1.569 postos de trabalho criados no mês de janeiro, em Mato Grosso do Sul, o setor de serviços foi responsável pela criação de 775 novas vagas, conforme levantamento do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), divulgado nesta sexta-feira (2) pelo Ministério do Trabalho e Emprego.

O número de postos de trabalhos criados em janeiro deste ano, conforme o levantamento, representa mais que o dobro das vagas criadas no mesmo período no ano passado, quanto o saldo foi de 344 vagas.

“Podemos dizer que os índices melhoraram significativamente, embora ainda não sejam ideais, isto porque muitos indicadores econômicos registraram resultados mais otimistas e também a economia criativa pôde avançar como uma alternativa de geração de renda ”, avaliou, via assessoria, o presidente do IPF-MS (Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento da Fecomércio), Edison Araújo.

Cidades

​Em Mato Grosso do Sul, as cidades que tiveram maior número de postos de trabalho criados em janeiro foram: Campo Grande (452); Nova Andradina (255) e Dourados (177). As cidades que tiveram saldo negativo foram: Três Lagoas (-89); Amambai (-19) e Paranaíba (-14).

Na Capital, o saldo de empregos atingiu 238 vagas em 2017, enquanto neste ano o saldo de vagas ficou em 398, segundo os dados da pesquisa.

Conforme a Fecomércio, o fechamento de vagas no início de ano é considerado normal por conta do encerramento de contratos temporários. No mesmo período no ano passado, foram registradas 491 demissões, enquanto, agora, houve fechamento de 481 vagas.

A Jucems (Junta Comercial de Mato Grosso do Sul) projetou avanço no número de contratações, em 2018, haja vista que o número de empresas constituídas aumentou em 5,15%, em relação a janeiro de 2017.

(Foto: reprodução/web)

 

 

 

Mais notícias