Notícias de Mato Grosso do Sul e Campo Grande

Prefeitura de Campo Grande quer reformar todos os terminais de ônibus a partir de 2019

Prefeitura estima o investimento de R$ 4,5 milhões para a reforma

Depois do reajuste da tarifa de ônibus nesta semana, muitos usuários ficaram insatisfeitos com o valor, considerando a frota e a qualidade do serviço oferecido. Diante da repercussão, o prefeito Marquinhos Trad (PSD) convocou uma coletiva de imprensa nesta quinta-feira (6) para anunciar que pretende reformar todos os terminais de ônibus de Campo Grande a partir do ano que vem.

Para a reforma, a Prefeitura estima o investimento de R$ 4,5 milhões, mas é preciso autorização da Câmara de Vereadores. Para conseguir viabilizar a verba para a reforma dos terminais, ainda seria preciso alterar uma lei de 1994, que determina que 28,5% dos recursos arrecadados com a Flexpark sejam investidos em ações de conscientização do trânsito. Com a mudança, além de investir em conscientização, o dinheiro seria destinado também à reforma.

Marquinhos Trad explica que uma empresa foi contratada para fazer uma pesquisa de satisfação com o usuário do transporte público. O resultado foi que 61,68% dos passageiros reclamaram das condições de infraestrutura dos terminais de ônibus. O prefeito ainda ressaltou que os terminais Bandeirantes, General Osório, Júlio de Castilho e Morenão têm 27 anos e nunca passaram por uma reforma estrutural. “Não é maquiagem, é [para fazer] uma reforma mesmo”, disse.

Durante e após a reforma, a Prefeitura ainda deve deixar Policiais Municipais para fiscalizar e evitar depredação ou vandalismo. “Nos terminais, terão postos de segurança 24h para fiscalizar os usuários”.

Reajuste revoltou usuários nesta semana. (Foto: Marcos Ermínio)

A qualidade do serviço

Na coletiva, Marquinhos Trad disse que outra reclamação dos usuários é sobre os pontos de ônibus. Ele informa que já está em fase de homologação a licitação para construir 500 pontos com cobertura em toda a Capital.

Quando à qualidade do serviço, o prefeito afirma que contratou empresa para fiscalizar os ônibus. De 568 veículos, 209 foram vistoriados. Entre os veículos que passaram pela vistoria, 31% tiveram problemas. Marquinhos diz que, antes de multar o Consórcio Guaicurus, pede que a empresa troque ou faça a manutenção dos ônibus. O prefeito disse que as multas são irrisórias e que vai enviar projeto à Camara Municipal para aumentar o valor das multas.

Ônibus velhos são outra reclamação da população e, de acordo com a pesquisa da Prefeitura, a idade média dos veículos está acima do permitido. Em contrato, a idade média de toda a frota deve ser de 5 anos, mas atualmente está em 5,8 anos.

Ar condicionado

Marquinhos justificou que colocou 111 ônibus novos durante sua gestão, sendo 91 veículos em 2017 e 20 neste ano. Campo Grande tem 14 ônibus com ar condicionado, quando antes não tinha nenhum, afirma. “Vamos exigir o ar condicionado”. São 22 veículos ‘fresquinhos’ com ar condicionado e quatro com climatizado. “Não virei as costas para o transporte coletivo”, diz o prefeito.

Você pode gostar também
Comentários
Carregando...