Notícias de Mato Grosso do Sul e Campo Grande

Empresas mantêm menos ônibus na rua e superlotação irrita passageiros

Veículos foram retirados das linhas para economizar combustível

O sistema de transporte coletivo funciona com escala reduzida nesta terça-feira (29), em Campo Grande, devido à greve dos caminhoneiros que afeta a distribuição de combustível em todo o Brasil. Os usuários reclamam de superlotação nos veículos e enfrentaram caos para tentar chegar ao trabalho em horários de pico.

Para evitar o desabastecimento dos coletivos, o Consórcio Guaicurus – que reúne as empresas que operam o transporte coletivo- definiu operação férias, com a retirada dos “reforços”, das linhas executivas e dos articulados fora do horário de pico.

De acordo com o Consórcio Guaicurus, serão 20 ônibus a menos nos horários de rush de manhã e à tarde. Os 23 veículos executivos com ar-condicionado (fresquinhos), que consomem cerca de 30% mais combustível, continuarão sem circular, sendo substituídos por ônibus comuns. Os 32 articulados também não sairão das garagens, já que consumiriam o dobro de combustível.

No fim da tarde da segunda-feira (28), muitos usuários enfrentaram caos na volta do trabalho, entre 17 horas e 18 horas. As estações Peg Fácil ficaram lotadas com a redução das linhas que levam os passageiros da região central aos bairros da Capital.

Nesta manhã, o promotor de vendas Maurício Pereira de Aquino, 32 anos, pegou o ônibus 516, e disse não ter notado atraso, mas, segundo ele, o coletivo estava lotado. “Está sempre lotado, mas, nem sei se é por causa da greve dos caminhoneiros, pois todos os dias está cheio”.

A vendedora Neusa Soares, 60 anos, pegou o ônibus expresso no bairro e relatou que estava bem cheio e que em todos os pontos, ficava gente para fora, sem conseguir entrar. “Ontem estava atrasado, mas hoje bateu o horário”, diz.

O servidor público Nelson Povoa, 52 anos, diz não ter notado atraso, mas percebeu a lotação. “[Está] Muito cheio por causa dos carros extras que retiraram. Nos bairros, principalmente, está muito cheio”

A cuidadora idosos de Maria de Lurdes Oliveira Baptista, 63 anos, confirmou o atraso nos ônibus que seguem do Terminal Júlio de Castilho que vem para o Centro. “Está atrasando em média 20 minutos. O ônibus sai do terminal e ainda fica gente lá esperando”.

Não perca o ônibus!

  • Para evitar atrasos, o Consórcio Guaicurus já atualizou os horários dos ônibus em seu site. No Mobilibus é possível e verificar o trajeto e horário dos coletivos em tempo real.
  • Também é possível conferir onde está o ônibus apenas acessando o Google Maps no celular e identificando a parada de ônibus em que a pessoa.
  • O usuário do transporte coletivo também pode baixar o aplicativo Moovit, que indica os horários.
Você pode gostar também
Comentários
Carregando...