Notícias de Mato Grosso do Sul e Campo Grande

Nove cidades registram alto índice de incidência da dengue em Mato Grosso do Sul

Três Lagoas registra o maior índice

Nove cidades de Mato Grosso do Sul registram, neste ano, alto índice de incidência de dengue (com mais de 300 casos por 100.000 habitantes): Três Lagoas, Costa Rica, Coronel Sapucaia, Selvíria, Chapadão do Sul, Rio Verde de Mato Grosso, Antônio João, Jardim e Iguatemi.

De acordo com dados do boletim epidemiológico divulgado pela SES (Secretaria Estadual de Saúde), na última quarta-feira (7), entre os dias 28 de outubro e 3 de novembro foram notificados 42 casos de dengue.

Do começo do ano até o dia 7 de novembro são 4.532 casos em todo o Estado. Durante todo o ano passado foram notificados 6.201 casos de dengue em todo o Estado. Em 2016, o número foi 9,6 vezes maior (59.874). Campo Grande registrou 1.573 notificações com índice de 189 casos por 100 mil habitantes (média incidência).

De acordo com a SES os dados têm como foco apresentar o panorama da doença no período analisado, sendo um instrumento de auxílio para a elaboração de estratégias, ações e interlocuções entre as equipes técnicas.

A SES também divulgou boletim epidemiológico sobre a Febre do Chikungunya. Todas as 79 cidades de Mato Grosso do Sul registram baixa incidência da doença (abaixo de 100 casos por 100 mil habitantes).

Até o dia 7 de novembro foram contabilizados 633 casos da doença e uma morte. Em 2017 foram 574 casos durante todo o ano.

Sintomas da Chikungunya

Febre de início súbito maior que 38,5°C e dor intensa nas articulações de início agudo, acompanhada ou não de edemas (inchaço), não explicado por outras condições, sendo residente ou tendo visitado áreas onde estejam ocorrendo casos suspeitos até duas semanas antes do início dos sintomas ou que tenha vínculo com algum caso confirmado.

Condições de risco: gestantes; menores de 2 anos; maiores de 65; pessoas com comorbidade.

Você pode gostar também
Comentários
Carregando...