Notícias de Mato Grosso do Sul e Campo Grande

Juíza suspende Copa Assomasul por prazo indeterminado

Descumprimento pode gerar multa de R$ 50 mil

A juíza Gabriela Müller Junqueira, da 7° Vara Cível de Campo Grande, acatou pedido da equipe de Santa Rita do Pardo e suspendeu por prazo indefinido a 15° edição da Copa Assomasul de futebol amador. A decisão, em caráter liminar, foi publicada na última quinta-feira (30). Em caso de descumprimento, a magistrada determinou multa de R$ 50 mil.

“O perigo da demora é patente, porquanto para o prosseguimento do campeonato serão efetuados gastos com o deslocamento de atletas participantes para a sede do jogo e a entrega de prêmios, o que gera expectativa daqueles, dos dirigentes e do público em geral que tem apreço”.

O campeonato, maior evento de futebol amador do Estado e um dos maiores do país, conta com a participação de servidores de carreira e temporários de 61 municípios, mas foi questionado, após suspeitas de que atletas que não seriam servidores estivessem competindo, desrespeitando regras impostas no próprio regulamento.

“Desta feita, se houver o prosseguimento da 15ª Copa e ao final restar procedente o pedido dos autores com sua reinclusão no campeonato, com certo que o dano seria praticamente irreparável. Diante do exposto, nos termos do artigo 305 do Código de Processo Civil, defiro o pedido de antecipação cautelar, para o fim de determinara suspensão da 15ª Copa da Assomasul, por prazo indefinido, sob pena de multa de R$ 50.000,00 para o caso de descumprimento da presente medida”, diz o despacho da magistrada.

Recursos na Comissão Disciplinar

As fases semifinais e final da competição esportiva, marcadas para o dia 11 de agosto, em Sete Quedas, foram suspensas, em 6 de agosto, por determinação da diretoria da entidade. Em nota, a entidade justifica que a suspensão do campeonato de seu por motivo de recursos a serem analisados pela Comissão Disciplinar.

“Salientamos, portanto, a necessidade do cumprimento do regulamento de forma a garantir sempre o bom andamento do maior campeonato de futebol amador do Estado”, diz o comunicado, assinado pelo presidente da entidade, Pedro Caravina.

A reportagem tentou contato com o presidente da entidade para comentar a decisão da justiça, mas até a publicação deste material não houve retorno. O Midiamax aguarda manifestação.

Você pode gostar também
Comentários
Carregando...