Notícias de Mato Grosso do Sul e Campo Grande

Gripe H3N2 faz primeira vítima de 2018 em Mato Grosso do Sul

Paciente era mulher de 53 anos, diabética e hipertensa

Uma mulher de 53 anos, que faleceu em 17 de março, em Campo Grande, foi o primeiro caso de óbito decorrente do vírus influenza tipo H3N2 em 2018, de acordo com informações da SES (Secretaria de Estado de Saúde). A paciente apresentava, também, quadro de diabetes e hipertensão, comorbidades que são considerados fatores de risco e, portanto, deixam pacientes mais vulneráveis ao vírus.

De acordo com o boletim epidemiológico da SES, de 2015 até o último dia 20 de março de 2018 foram confirmardos 117 óbitos decorrentes de influenza, sendo 96 de H1N1, oito de H2N3 (sazonal), três de influenza A não subtipado, e dez de influenza B.

Ainda de acordo com o boletim, os casos notificados de SRAF (Síndrome Respiratória Aguda Grave) chegaram a 56 até a semana 12 de 2018. No mesmo período, foram confiramdos um caso de H1N1, um caso de H2N3 e um caso de influenza B.

A pasta alerta para os sintomas da gripe, causada pelo vírus influenza, que são: febre, tosse, dor de garganta, dores no corpo e mal estar. As complicações mais comuns são pneumonias e demais dificuldades respiratórias. A SES também alerta que o medicamento utilizado para combater o vírus da influenza, Tamiflu (Oseltamivir), está disponível em todo o Estado gratuitamente.

Você pode gostar também
Comentários
Carregando...