Notícias de Mato Grosso do Sul e Campo Grande

Fiéis fazem fila para comprar o tradicional bolo de Santo Antônio na Capital

No bolo têm 1100 alianças escondidas, incluindo um par de ouro

Fieis do Santo Casamenteiro fizeram fila para comprar o tradicional bolo em comemoração ao dia de Santo Antônio, padroeiro de Campo Grande,  nesta quarta-feira (13).  Nas festividades, a tradicional venda de bolos terá oito mil pedaços. No bolo estão escondidas 1100 alianças, incluindo um par de ouro.

Ana Navarro é a confeiteira responsável pela festa

Ana Navarro, confeiteira responsável por coordenar a confecção desse ano, afirma que espera pelo menos 4 mil pessoas para as festividades.

“Tem gente que chega com pote, leva bolo para família inteira, teve um rapaz que levou 15 pedaços”, afirma Ana sobre a venda.

Ela conta que o bolo começou a ser feito na última quarta-feira (06) e que a montagem durou 15 horas, envolvendo uma equipe de 30 pessoas.

Fabíola encontrou um par de alianças na primeira mordida

A estudante Fabíola Falcão, de 45 anos, participa do evento desde 2011, ela conta que passou 20 minutos na fila, comprou um pedaço de bolo e encontrou duas alianças.

“Esse bolo é abençoado, quando comi o pedaço, mordi e já vi que estava ali a aliança, estou muito feliz por ter encontrado, espero um bom casamento”, afirma Fabíola.

A costureira Noemia da Silva Anjo, de 64 anos, é casada há 46 anos, mas não deixa de comprar o bolo para receber a benção e participar da festa. Ela diz que compraria nove pedaços e levar pra família inteira.

“Eu vim pedir paz na minha família, tenho 3 filhos casados e quero o bem do casamento deles e do meu”, conta Noemia.

Eliete não encontrou a aliança mas diz que valeu a pena a espera porque o ‘bolo está muito gostoso’

A dona de casa Eliete Atagiba, de 58 anos, ficou sabendo da venda pela televisão e correu para participar ela primeira vez. Eliete é viúva há 19 anos, veio pedir saúde e um bom casamento.

“Eu já tive namorado, mas quero um casamento, comprei só um bolo, não adianta comprar um monte de pedaços se for pra achar a gente acha em um só”, afirma a dona de casa.

A supervisora de RH, Rosieli de Andrea, de 27 anos, conta que sua história de amor nasceu nas comemorações de Santo Antônio. Ela participou da festa em 2015 com um amigo, conta que encontrou o par de alianças e dois dias depois foi pedia em namoro pelo amigo.

Rosieli é devota, continua ajudando na festa e vai casar em setembro.

Em 2017, ela e o namorado foram voluntários para servir o bolo, os dois encontraram alianças. Rosieli foi pedida em casamento na mesma hora e abençoada pelo padre Odair, da paróquia.

O servidor terceirizado Henrique Nelson de Lima, de 51 anos, veio pedir saúde e harmonia para o santo. Ele já foi casado por 10 anos, mas está solteiro há 17 anos.

Henrique achou um par de alianças e torce pelo encontro dessa quarta-feira

Ele conta que a festa desse ano é ainda mais especial, Henrique conheceu uma mulher de Belém pelo Facebook, e hoje vai encontrá-la ela primeira vez, eles conversam há 5 meses e nunca se viram.

“Ela vem hoje, eu estou muito ansioso, você fica igual um adolescente, espero que tudo dê certo, eu vim pra achar uma aliança, acho que é isso que todo mundo quer”, afirma Henrique.