Campo-grandenses citam cinco motivos para amar e odiar o horário de verão

Depois de ser adiado, horário de verão começa neste domingo

Ano após ano, o horário de verão é motivo de discórdia entre os brasileiros. Tem quem ame, tem quem odeie, mas é inegável que a maioria das pessoas sente a mudança na rotina com a alteração nos horários.

Proposto inicialmente como uma alternativa para a economia de energia elétrica, muita gente acredita que o horário de verão não impacta o resultado na conta de luz. Ainda assim, o Brasil terá mudança de horários mais uma vez e começa no domingo (4). O horário de verão fica por pelo menos três meses, independente do amor ou do ódio que desperta. O Jornal Midiamax foi às ruas para conferir por que uma mudança aparentemente simples causa tanta disparidade entre os moradores:

Céu claro no fim do expediente

Campo-grandenses citam cinco motivos para amar e odiar o horário de verão
O taxista Mariano gosta de chegar mais ‘cedo’ em casa. (Foto: Marcos Ermínio)

Para quem ama o horário de verão, sair do trabalho e ainda aproveitar um tempinho de sol e céu claro é o principal motivo para comemorar a chegada do domingo (4). O taxista Mariano Paulino da Silva, de 72 anos, explica que, no geral, não vê diferença com a mudança nos horários, mas fica animado com a chance de voltar para casa com o dia claro. “Para mim tanto faz, trabalho o dia todo no carro, não vejo diferença. O que eu gosto mesmo é de chegar mais cedo em casa, ainda tem um restinho de dia para aproveitar”, diz.

O funcionário público Walter de Souza, de 60 anos, só vê vantagens com o horário de verão. Para ele, o dia mais longo possibilita tirar um tempinho para relaxar. “Tem mais tempo disponível no final do expediente, porque o céu ainda está claro. Eu uso este tempo para mim, não para trabalho nem para a família, é um tempo só meu, quando posso praticar um exercício”, conta.

Quando acaba, uma hora a mais de sono

A comerciante Tânia Mara, de 42 anos, é uma das pessoas que não está nem um pouco feliz com a chegada do horário de verão. Apesar do desgosto com a mudança nos horários, ela destaca que o horário de verão tem, sim, um ponto positivo. “Para mim o ponto alto é quando acaba, temos uma horinha a mais para dormir”, brinca.

Campo-grandenses citam cinco motivos para amar e odiar o horário de verão
População deve adiantar os relógios em uma hora. (Foto: Marcos Ermínio)

O tempo passa mais rápido

Um dos motivos que pode ser visto tanto como vantagem como desvantagem é que o dia passa mais rápido. Para Sara Stuchi, de 18 anos, o dia não rende e não dá tempo de fazer as tarefas do dia. “Eu geralmente me acostumo rápido com o horário de verão, o problema é que passa muito rápido, parece que o dia não rende. Você olha para o céu, está sol quando vai ver, já é noite e o dia passou correndo”.

Para a cabeleireira Teodora Sanches, de 47 anos, um dia rápido é motivo de comemoração. “Para quem trabalha a tarde parece que o expediente demora uma eternidade. No horário de verão parece que passa mais rápido, quando você vê já está na hora de ir para casa”, celebra.

Campo-grandenses citam cinco motivos para amar e odiar o horário de verão
No horário de verão, a comerciante Tânia Mara não consegue dormir cedo. (Foto: Marcos Ermínio)

Noites curtas de sono

Para quem não gosta, dormir menos é a principal reclamação sobre o horário de verão. A sensação de que os dias são mais longos e as noites mais curtas é percebida pela população. A comerciante Tânia Mara explica que não consegue dormir mais cedo durante o período. “É muito cansativo, eu não vejo nenhuma utilidade, não dá para economizar energia mesmo. A gente dorme menos, se atrasa, é um transtorno. O problema é que a gente acaba dormindo mais tarde, só que tem que acordar cedo igual, né?”, comenta.

Os atrasos e a ‘trolagem’ dos smartphones

Há algumas semanas, algumas pessoas foram ‘troladas’ pelos celulares, que trocaram os horários antes da chegada do horário de verão. A pane estava relacionada ao calendário inicial do horário de verão, que deveria ter início em outubro. Como muitos aparelhos fazem essa mudança de forma automática, aparentemente as operadoras esqueceram de alterar as configurações das centrais e sincronizar com a atualização automática dos celulares após a mudança das datas pelo Governo Federal.

Campo-grandenses citam cinco motivos para amar e odiar o horário de verão
Sara foi ‘sacaneada’ pelo relógio do celular. (Foto: Marcos Ermínio)

Sara Stuchi conta que também foi ‘sacaneada’ pelo relógio. “Ainda bem que eu já estava acordada, eu tinha olhado o relógio um pouco antes, quando fui olhar de novo estava com uma hora a mais. Eu pensei ‘ué, não acredito que passou tão rápido’. Foi quando me dei conta que ele tinha mudado sozinho, isso ainda aconteceu duas vezes”, diz.

Além da mudança não autorizada nos horários, o risco de atraso é um dos principais motivos para odiar o horário de verão, segundo a cabeleireira Teodora. “A gente se atrasa, olha que o céu está escuro e acha que ainda é madrugada, só que já está na hora de sair de casa”, diz.

Campo-grandenses citam cinco motivos para amar e odiar o horário de verão
Mais notícias