Notícias de Mato Grosso do Sul e Campo Grande

Atendente é diagnosticada com leucemia e família se mobiliza por doações de sangue e plaquetas

Cristiane está internada na UTI

“Uma pessoa que tem alegria de viver”. É assim que familiares descrevem Cristiane Peralta, de 48 anos. Há 15 dias, mal estar seguido de um desmaio revelou diagnóstico de leucemia e agora, a família conta com a solidariedade das pessoas e se mobiliza pedindo doações de sangue e plaquetas. Atitude rápida, gratuita e que além de ajudar no tratamento de Cristiane, pode salvar inúmeras vidas.

“Naina Dibo, prima da atendente, conta que no tratamento são utilizadas muitas bolsas de plaquetas. O que preocupa é que somente nesta terça-feira, a Santa Casa da Capital utilizou 45 bolsas de sangue nos atendimentos de emergência, além disso, o Hemosul precisou liberar parte do estoque para cidades do interior do Estado. “Ela está internada UTI com leucemia mieloide aguda e precisamos muito de doações”, explica.

A prima contou que a doença foi descoberta repentinamente e pegou todos de surpresa. “Ela começou a se sentir fraca e a princípio pensamos que fosse uma gripe, ninguém esperava que fosse algo tão sério até que ela desmaiou e no hospital viram que a hemoglobina estava muito baixa. De lá ela já seguiu para a UTI”, conta.

Com a mobilização, a família da atendente espera ajudar não só a ela, mas a inúmeras pessoas que precisam. As doações de plaquetas e sangue podem ser feitas no  Hemosul de Campo Grande, localizado na Avenida Fernando Corrêa da Costa, 1304, no Centro. O atendimento começa Às 7 horas e dúvidas podem ser tiradas pelo telefone (67) 3312-1500.

 

Você pode gostar também