Após rastro de destruição, prefeitura decreta situação de emergência

Casas, escolas e até o hospital de Bandeirantes foram destelhados

Cerca de 15 minutos de ventania e tempestade foram suficientes para deixar um rastro de destruição, na tarde desta quinta-feira (27), em Bandeirantes, município distante 68 quilômetros de Campo Grande. Um dia após os fenômenos, o prefeito Álvaro Urt (DEM), decretou estado de emergência em função dos estragos causados na cidade.

Os ventos, que chegaram a 110 km/h, destelharam cerca de 150 casas, comércios e instituições. Além dos imóveis atingidos, também foram registradas quedas de árvores e inundações.

“Muitas casas foram destelhadas, muitas árvores foram derrubadas, o hospital foi destelhado e algumas escolas também foram atingidas. Então estamos vivendo um momento de calamidade pública. Já entramos em contato com a Defesa Civil e decretamos estado de emergência no nosso município”, contou Álvaro.

Com o objetivo de abrigar as famílias que sofreram danos nas residências, o prefeito colocou o Ginásio Municipal à disposição para atender as pessoas atingidas. O chefe de município ainda garantiu que, caso seja necessário, vai buscar novas instalações, colchões e alimentos.

“Vamos dar o suporte para que a população vítima dessa tempestade possa se acomodar”, firmou.

Confira um vídeo registrado por um morador no momento da tempestade:

 

Mais notícias