Notícias de Mato Grosso do Sul e Campo Grande

Dia de Maldade: médica se desculpa sobre post polêmico e diz que foi ‘brincadeira’

Médica afirmou ter sido vitima de ameaças e excluiu conta de Facebook.

A médica que publicou no Facebook que só daria alta para paciente que votasse no candidato à presidência Jair Bolsonaro (PSL) disse que tudo não passou de uma brincadeira e pediu desculpas.

Ela procurou um jornal de Campo Grande para se retratar. No texto a médica afirmou “que em nenhum momento pensou em prejudicar a vida de qualquer paciente por causa de política. ” Ainda na retratação a profissional disse ter sido vítima de ameaças e procurou os órgãos competentes para se explicar e tomar medidas judiciais.

Ainda na retratação, a médica contou que não deixou de dar alta para paciente por conta de sua opção de voto.

Sindicância

O CRM-MS (Conselho Regional de Medicina de Mato Grosso do Sul) afirmou que vai avaliar abrir uma sindicância para apurar conduta da médica plantonista da UPA (Unidade de Pronto Atendimento) Moreninhas, em Campo Grande, depois de polêmica nas redes sociais.

Na postagem, a médica afirma que perguntaria o voto de cada paciente e só então decidiria se ele ‘merece’ alta caso não fossem contrários a opinião política dela.

“Hoje é dia de maldade. Perguntar pro paciente em quem vai votar antes da alta. Dependendo da resposta, alta só segunda!!”, escreveu a profissional.

O conselho teria recebido denúncias sobre a postura da médica e disse que setor responsável irá investigar.

“O Conselho Regional de Medicina do Mato Grosso do Sul esclarece que a entidade é uma autarquia federal sem posicionamento ou direcionamento político, sendo assim, a denúncia sobre a médica será encaminhada para o setor responsável para análise dos fatos e possível abertura de sindicância”, diz nota.

Você pode gostar também
Comentários
Carregando...