Notícias de Mato Grosso do Sul e Campo Grande

Após aprovação de vereadores, prefeitura vai privatizar City Tour por até 20 anos

Alto custo de manutenção fez município abrir mão da gestão do serviço

Com o projeto de lei que regulamenta o City Tour aprovado, a Prefeitura de Campo Grande vai dar prosseguimento ao processo para conceder a uma empresa privada a gestão do passeio turístico pelas ruas da Capital. Na proposta enviada à Câmara está a autorização para abertura de licitação.

De acordo com o prefeito Marquinhos Trad (PSD), o alto custo de manutenção do ônibus do City Tour foi o principal fator que o levaram a optar pela privatização.

“O ônus é muito grande para o município. É um serviço utilizado esporadicamente, principalmente no fim do ano. A gente poderia investir esses valores em Ceinfs e postos de saúde”, justificou o chefe do Executivo, nesta sexta-feira (22). “Por isso a gente está criando essa alternativa”.

A regulamentação estabelece a realização de passeios turísticos durante o período diurno e noturno, com no mínimo duas saídas diárias. Os pontos turísticos serão definidos mediante resolução da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo.

Poderão ser criados roteiros temáticos especiais em datas comemorativas ou realização de grandes eventos de apelo turístico na Capital.

Serão reservadas 74 vagas semanais destinadas às atividades organizadas pela prefeitura, bem como, para cotas destinadas as instituições filantrópicas, escolas públicas municipais, Centros de Educação Infantil (CEINF), e grupos da terceira idade dos Centros de Atendimento Social (CRAS).

O prazo da Concessão será de 10 anos, sendo permitida a prorrogação do contrato pelo mesmo período. Essa seria uma demanda das empresas interessadas em assumir o serviço.

“Ele [City Tour] é tão caro que as empresas que buscaram participar exigiram prazo de 20 anos porque o retorno é muito pequeno e demora muitos anos”, relatou Marquinhos Trad.

Gratuito

A última aparição do ônibus do City Tour pelas ruas da cidade se deu no período natalino e nas festividades na virada do ano de 2017 para 2018. Eram passeios gratuitos no itinerário Cidade do Natal/Morada dos Baís.

Você pode gostar também
Comentários
Carregando...