Notícias de Mato Grosso do Sul e Campo Grande

Aberto edital de R$ 21 milhões para compra de alimentos da agricultura familiar

Alimentos devem abastecer escolas da Rede Estadual de Ensino

​O governo do está selecionando pequenos produtores rurais que deverão fornecer alimentos da agricultura familiar para complementar a merenda escolar das escolas da Rede Estadual de Ensino, no ano letivo 2018. De acordo com a SED (Secretaria de Educação), em Mato Grosso do Sul, cada escola tem  autonomia para fazer sua chamada pública, e há muitas com editais ainda abertos.

Produtos como tomate, alface, couve, alho, cebola, mel, leite, mandioca, couve, pimentão, salsa, acelga, repolho, ovo, farinha, cebolinha, feijão, arroz, banana, abacaxi, melancia, laranja, mamão, dentre outros, fazem parte da alimentação dos alunos da rede pública do estado.

Até agora, conforme a Agraer (Agência de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural), 293 escolas estão com chamada pública em aberto. A Agência ainda está fornecendo orientação aos produtores quanto ao processo seletivo. Os editais de cada escola podem ser consultados através desse link.

Os recursos, na ordem de R$ 21 milhões, foram enviados pelo Governo Federal, como forma de fomento a alimentação de qualidade nas escolas da rede pública e, também, geração de renda aos pequenos produtores de Mato Grosso do Sul.

Conforme a SED, pelo menos 30% do valor repassados aos estados e municípios pelo FNDE (Fundo Nacional de Desenvolvimento) devem ser aplicados na compra de produtos da agricultura familiar.

Segundo a Agraer, cada escola tem autonomia para especificar quais produtos devem ser adquiridos, por meio da Pnae (Programa Nacional de Alimentação Escolar). Agricultores familiares do estado, conforme a agência, produzem ao menos 113 itens que podem suprir a demanda das escolas.

 

Você pode gostar também