Moradores de áreas ocupadas irregularmente fazem manifestação na Prefeitura

Grupo fez doação de sangue antes de manifestação

Um grupo com cerca de 200 moradores de áreas ocupadas irregularmente na Capital fazem, na manhã desta segunda-feira (13), uma manifestação na Prefeitura de Campo Grande. As famílias pedem que o prefeito Marcos Trad (PSD) ajude a regularizar as áreas e temem uma ação de despejo, como ocorreu no dia 1° deste mês, no terreno da Avenida Guaicurus –onde moravam cerca de 100 famílias.

Antes de chegar à Prefeitura, o grupo fez doação de sangue no Hemosul e seguiu à pé para o local. O prefeito conversou com os manifestantes e recebeu uma comissão de líderes no gabinete. Trad declarou que a Prefeitura “vai buscar os proprietários, para primeiro saber se eles querem vender a área ou se tem interesse em permuta”.

Segundo o prefeito, o número de pessoas inscritas na Emha (Agência Municipal de Habitação de Campo Grande) dobrou nos últimos anos “em razão da falta de investimentos no setor da habitação”. Trad disse ainda que nos últimos 4 anos não houve os investimentos e que são mais de 50 mil pessoas sem teto.

Entre os manifestantes, há representantes das 900 famílias que ocuparam a área da construtora mexicana Homex, 400 do lote do antigo Clube Samambaia e 34 remanescentes da Avenida Guaicurus. 

Moradores de áreas ocupadas irregularmente fazem manifestação na Prefeitura
Mais notícias