Faltam medicamentos e médicos, diz membro de Conselho sobre unidade de saúde da Capital

diz que situação será solucionada

A falta de medicamentos e médicos está na lista dos problemas citados por um dos membros do Conselho Regional Imbirussu, sobre a UBS (Unidade Básica de Saúde) Silvia Regina – Doutora Eleonora Moura Quevedo Gomes, localizada na Rua Tordesilhas, no cruzamento com a Avenida Capibaribe em Campo Grande.

Delmario Guimarães de Araújo, diz que são vários os problemas no local. “Faltam médicos, medicamentos, a unidade não tem geladeira para armazenar vacinas e as obras estão paradas”, afirma.

Segundo Araújo, os problemas são antigos e as questões foram informadas à (Secretaria Municipal de Saúde Pública), porém ele reclama da falta de providências sobre as questões apontadas.

“Há tempos estamos reclamando. Já enviamos solicitação para Secretaria. Se persistir o problema, teremos de recorrer ao Ministério Público”, frisa.Foto - WhatsApp Midiamax

Assessoria de comunicação da afirma que aproximadamente 80% dos medicamentos necessários para atendimento estão disponíveis nas unidades de Saúde da Capital e que os demais estão em processo de compra e ressalta que certames podem sofrer impugnações e contestações.

Em reposta, a assessoria também garante que há processo de licitação para compra de câmaras frias para atender as salas de vacina de diferentes unidades, incluindo a UBS Silvia Regina.

A assessoria também destaca que 600 médicos foram convocados, incluindo clínicos gerais e pediatras e havendo disponibilidade, a unidade em questão será atendida. Quantos as obras de revitalização, a assessoria diz que não houve interrupção e que os trabalhos permanecem.

Denúncias e reclamações

Envie diretamente para os jornalistas do Midiamax sua denúncia, flagrante ou sugestão.
Você nem precisa se identificar. A preservação da sua identidade é garantida constitucionalmente e o jornal respeita sua confiança em nosso trabalho. Quanto mais detalhes, documentos ou informações você enviar, mais rápido o trabalho dos repórteres.

Se estiver no celular e preferir, use o WhatsApp do jornal: (67) 99207-4330.

Faltam medicamentos e médicos, diz membro de Conselho sobre unidade de saúde da Capital
Mais notícias