Exposição chega ao fim e painéis de Manoel de Barros são retirados

Esculturas de capivaras instaladas na Afonso Pena também foram removidas

Os painéis que formavam o nome do poeta , nos altos da Avenida Afonso Pena, foram removidos no após dez meses de exposição. Mas, desta vez, a retirada nada tem a ver com vandalismo, e sim com o prazo de autorização para a mostra, explicou o Sesc-MS (Serviço Social do Comércio), nesta sexta-feira (29), responsável pelo projeto. 

Os letreiros foram instalados no canteiro central, ao lado de versos com ilustrações, assinadas por artistas locais, que contam a história da obra de em comemoração ao centenário do poeta, que morreu em 2014, aos 97 anos. 
 
Além da Afonso Pena, a rua Barão do Rio Branco, no coração da área central, ganhou um cenário com as letras M e B (Iniciais do nome do escritor). Estes painéis permanecem no lugar.  

Vandalismo

Recentemente, esculturas de capivaras instaladas também nos altos da Afonso Pena, Morada dos Baís, Orla Morenam, entre outros locais, sofreram depredações e acabaram removidas da via pública 28 dias após serem inauguradas. 

O projeto da concessionária Águas Guarirobas foi criado em homenagem aos 118 anos de Campo Grande, inspiradas na arte Cow Parade, exibida em diversas cidades do mundo. Todas as peças foram levadas ao ateliê do artista Cleir e os novos pontos de visitação serão definidos. 

Exposição chega ao fim e painéis de Manoel de Barros são retirados
Mais notícias