VÍDEO: moradores tentam novo protesto e PRF impede bloqueio da 163

Manifestantes e policiais discutiram

Os moradores do Jardim Noroeste, saída para Três Lagoas, tentaram bloquear novamente a BR-163, na altura da Scania, na manhã desta quarta-feira (29), em Campo Grande. A PRF (Polícia Rodoviária Federal) impediu o bloqueio da pista e houve um princípio de tumulto entre os manifestantes e os agentes. 

Os moradores já haviam interditado a rodovia na tarde da terça-feira (28). O bloqueio durou aproximadamente 2h40 e os manifestantes já haviam prometido nova manifestação para esta manhã. Segundo a PRF, pelo acordo, o bloqueio deveria acontecer por volta das 6 horas, como os moradores demoraram para chegar ao local, a nova manifestação foi reprimida por conta do perigo de acidentes.

“A PRF não permitiu que obstruíssem a rodovia e usamos os termos mais brandos”, afirmou o inspetor da PRF, Alécio Ferreira. O número de viaturas no local chega a seis e os policiais vão continuar na rodovia durante esta manhã. Conforme a PRF, um dos moradores está 'sendo checado', pois estava desde a terça-feira, fazendo tumulto no local. 

Em vídeos feitos pelo Jornal Midiamax, é possível ver manifestantes mais exaltados que são retirados da pista pelos agentes da PRF, para que as carretas pudessem seguir. 

Os moradores reclamam de ter de deixar uma área da Energisa, que foi ocupada irregularmente. Os protestos começaram no dia 5 de maio quando os moradores foram surpreendidos com a chegada de um oficial de justiça informando sobre um processo de reintegração de posse. Na área, há pessoas que moram há mais de dez anos. 

Carmem da Silva é uma das moradoras que está a frente das manifestações e disse que até o momento, não há resposta da Prefeitura. Eles pedem a presença do prefeito Alcides Bernal ou de algum representante, que possa negociar um novo lugar para as famílias se estabelecerem. O prazo para a desocupação vence no próximo dia 7. 

“Já falamos com o presidente da Emha (Agência Municipal de Habitação) e ele disse que não pode intervir e não tem lugar para colocar as nossas famílias. Mas na hora que precisa, somos cidadãos. O prazo vence dia 7 e teremos de deixar o local, até com força policial. Nosso advogado diz que temos de esperar, mas continuamos sem ter para onde ir”. 

Após o protesto ser impedido pela PRF, os moradores decidiram ficar às margens da rodovia. “ Vamos ficar aqui. Na hora de pedir voto, eles estão na nossa comunidade. Então, queremos eles aqui”, dia Carmem. 

 

 

Veja o vídeo

Protestos

Os protestos começaram no dia 5 de maio, quando os moradores foram surpreendidos com a chegada de um oficial de justiça informando sobre um processo de reintegração de posse da Energisa.

Na última terça-feira (28), o protesto teve início às 15 horas, e os manifestantes chegaram a desrespeitar o acordo da liberação de meia pista por 15 minutos. Conforme a PRF (Polícia Rodoviária Federal), cerca de 60 manifestantes ocuparam a pista e a interdição durou mais de 2 horas. As carretas que passariam pelo trecho foram escoltadas pela PRF pelo Parques dos Poderes.

O vereador Coringa (PSD) foi ao local e montou uma comissão com cinco moradores que serão levados à Energisa para tentar negociar alguma solução. Posteriormente, ele e os moradores vão à Prefeitura, tentar uma reunião. “Se não tiver posicionamento positivo, vamos procurar o MPE (Ministério Público Estadual) para tentar resolver a questão das famílias”, disse. 

Mais notícias