Notícias de Mato Grosso do Sul e Campo Grande

Servidores “fantasmas” da UEMS são alvo de investigação do MPMS

Denúncia partiu de funcionários da reitoria

O MPMS (Ministério Público do Estado de Mato Grosso do Sul), por meio da 16ª Promotoria de Justiça da Comarca de Dourados, instaurou um inquérito civil para apurar a possível existência de servidores “fantasmas” na UEMS (Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul). A investigação foi instaurada depois de uma denúncia feita ainda no ano passado.

A denúncia, que partiu da própria reitoria da UEMS, informou que o servidor Ney Damião Azambuja teria sido contratado ainda em março de 2015 para o cargo de assistente de Gabinete de Reitoria, mas que nunca teria exercido a função. Procurado pela Promotoria de Justiça de Dourados, o servidor foi encontrado trabalhando na FAPEMS (Fundação de Apoio à Pesquisa ao Ensino e à Cultura de MS), sem saber dizer que cargo exercia na instituição.

Funcionários do gabinete do reitor da UEMS informaram que Ney Damião teria sido exonerado do cargo. Ao instaurar o inquérito civil, o promotor de Justiça Ricardo Rotunno determinou que a universidade encaminha-se à Promotoria responsável os documentos que possam comprovar a exoneração do servidor.

Outros dois possíveis servidores fantasmas foram denunciados à ouvidoria do MPMS, nos polos da UEMS de Glória de Dourados e de Ponta Porã. O promotor de Justiça também determinou que as funcionárias do gabinete do Reitor compareçam à Promotoria de Justiça de Dourados, para prestarem depoimentos a cerca dos supostos atos de improbidade administrativa.

(Sob supervisão de Evelin Araujo)

Você pode gostar também
Comentários
Carregando...