Semana da Conciliação começa hoje e espera superar edição passada em 20%

Evento tem o objetivo de resolver dívidas dos consumidores

Começa nesta segunda-feira (9), a 6ª da (Associação Comercial e Industrial de Campo Grande) e a expectativa para este ano é que a procura pela negociação aumente de 10% a 20% em relação ao ano passado. Em 2015, foram contabilizadas 415 audiências, 40% a mais que na edição anterior, e o montante negociado chegou a R$ 566.956,76. Já para esta edição, espera-se realizar 500 audiências e a recuperação de mais de 670 mil reais.

A ação objetiva resolver dívidas dos consumidores com empresas ou pessoas físicas, e vai até o dia 13 de maio. Neste ano, participam do evento as concessionárias Energisa e Águas Guariroba, que estarão na sede da Associação Comercial para realizar as conciliações agendadas, e também das pessoas que procurarem o atendimento sem agendamento antecipado. Mesmo assim, quem quiser realizar conciliação com outras empresas deve procurar a e solicitar o agendamento.

Os cidadãos com pendências financeiras devem apresentar-se diretamente na secretaria da , portando RG, CPF ou CNH (Carteira Nacional de Habilitação) comprovante de residência, extrato da negativação do SCPC e qualquer outro documento que comprove o vínculo com a empresa (contrato, faturas, boleto, etc.).

“O devedor vem até nós com o comprovante, pode ser um extrato por exemplo, e nós temos até 15 dias para entrar em contato com o estabelecimento credor para uma audiência de tentativa de conciliação de débito. Fica a cargo da empresa a forma como irá fazer a negociação, pode ser parcelando em mais vezes, tirando os juros, ou qualquer outra forma”, diz a coordenadora do evento, Letícia Ribeiro.

Semana da Conciliação começa hoje e espera superar edição passada em 20%Poucos minutos após a abertura do evento, alguns consumidores já procuravam o serviço. O funcionário público aposentado Cícero Pantaleão, de 53 anos, é um deles. Com dívidas na fatura do cartão de crédito da Caixa Econômica Federal, ele tem uma audiência marcada no dia 31 de maio na JFMS (Justiça Federal de Mato Grosso do Sul), porém espera com a semana, agendar uma nova sessão em data mais próxima.

“Eu já tinha feito um acordo para parcelar em 12 vezes de R$ 479,00. Eu teria que pagar a primeira parcela no banco e depois iria mandar os boletos para eu ir pagando. Mas esses boletos não chegaram e a dívida foi só aumentando”. Foi aí que ele entrou em contato com a Procon-MS (Superintendência de Orientação e Defesa do Consumidor) e a empresa justificou que o valor na verdade era de R$479,08 e como faltou os centavos, o banco não aceitou a primeira parcela e não enviou os boletos. Hoje, com os juros, a dívida que era de 4 mil, dobrou. E o consumidor espera que seja mantido o primeiro acordo firmado, com as 11 parcelas restantes.

No caso da consultora de listas Danielle Souza, de 34 anos, o que levou a procurar a foi uma fatura em atraso da energia elétrica. “Foram várias tentativas de negociação com a Energisa. Só o que acontece? Os valores da entrada que eles cobram são muito altos e não tem como eu pagar”, diz.

Comerciantes esperam retornar vendas com a ação

 Arquivo Midiamax Os comerciantes também avaliam a ação como positiva já que a medida que a situação dos inadimplentes é regularizada, as pessoas voltam a comprar. Na análise de Wellington Lemos, gerente da Riachuelo, no entanto, é difícil fazer uma estimativa positiva por causa do desemprego estar muito alto.

Segundo dados da Pnad Contínua (Pesquisa Nacional de Domicílios Contínua), divulgados pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), em um ano o número de desempregados passou de 49 para 79 mil. O desemprego subiu 2,1 pontos percentuais no Estado e fechou o último trimestre de 2015 com taxa de 5,9%.

Ele ressalta ainda que o endividamento foi um dos principais fatores que refletiras nas vendas do Dia das Mães, que ficou abaixo do esperado. “Por isso essa é uma ação super positiva para o comércio e para a cidade. Mas nós temos um público que sempre acaba retornando ao se regularizar”, diz.

De acordo com dados nacionais da Boa Vista SCPC, a inadimplência do consumidor obteve alta de 2,8% no acumulado em 12 meses, até março. Somente no primeiro trimestre do ano, houve elevação de 5,8%, quando comparado ao mesmo período de 2015. No mês de março, a região Centro-Oeste foi a que apresentou maior elevação do indicador, de 1,0%.

Serviço – O atendimento da 6ª será realizado das 08h às 18h, na , localizada na Rua 15 de novembro, 390, Centro. O interessado em resolver um problema por meio da conciliação também deverá contribuir com uma lata ou pacote de leite em pó, por procedimento. O donativo será doado a uma instituição filantrópica.

A ação é parceria da com a CBMAE (Câmara Brasileira de Mediação e Arbitragem) e Cejusc (Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania).

(Com supervisão de Mayara Sá)

Semana da Conciliação começa hoje e espera superar edição passada em 20%
Mais notícias