Governo aguarda iniciativa privada para construção de Rota Biocêanica

Brasil e Paraguai já formalizaram acordo

 

O Governo do Estado se reuniu com o setor produtivo na manhã desta sexta-feira (10) e decidiu elaborar um mapa de oportunidades de Mato Grosso do Sul para atrair iniciativa privada ao projeto de construção do corredor rodoviário bioceânico entre o Centro-Oeste e o Oceano Pacífico.

A reunião teve participação do ministro da carreira diplomática do Ministério das Relações Exteriores, João Carlos Parkinson de Castro, que em áudio-conferência destacou a necessidade de buscar apoio da iniciativa privada para a concretização da tão sonhada rota bioceânica. “O corredor não se faz só com o esforço governamental. É imprescindível a participação do setor privado”, disse Castro.

Além de escoar a produção, a rota vai permitir a importação direta de insumos a preços mais compensadores. “Vai aumentar a competitividade do setor produtivo do Estado e proporcionar o desenvolvimento de projetos integração e a agregação de valor”, afirma Eduardo Riedel da Segov (Secretária de Estado de Governo e Gestão Estratégica). 

Governo aguarda iniciativa privada para construção de Rota BiocêanicaUm importante passo para a concretização do projeto foi dado na última quarta-feira (8), quando Brasil e Paraguai formalizaram acordo para a construção de ponte rodoviária internacional sobre o rio Paraguai, entre Porto Murtinho e Carmelo Peralta (Paraguai). A previsão é que a ponte demande investimentos de aproximadamente R$ 120 milhões, montante que será compartilhado entre os dois países.

Com a construção da ponte, a partir de Porto Murtinho o corredor cruzará território paraguaio e argentino até alcançar os portos de Antofagasta, Mejillones e Iquique, no Chile. A partir da costa chilena, o objetivo é facilitar a penetração dos produtos do Centro-Oeste nos mercados asiáticos, importantes compradores em especial do setor agropecuário sul-mato-grossense.

No dia 29 de julho está agendado o Seminário Corredor Bioceânico Rodoviário ‘Brasil, Paraguai Argentina e Chile’, em Campo Grande.

A reunião desta manhã também teve participação do Jaime Werruck da Semade (Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Econômico) e Marcelo Miglioli da Seinfra (Secretaria de Estado de Habitação e Infra-Estrutura-Geral). 

Governo aguarda iniciativa privada para construção de Rota Biocêanica
Mais notícias