Falta de pagamento do transporte deixa 200 alunos sem estudar em MS

Previsão é de normalização na próxima semana

Pais de alunos de Corguinho, cidade a 96 quilômetros de Campo Grande, realizaram um protesto, na manhã desta quinta-feira (29), por conta dos problemas que o transporte escolar vem enfrentando na cidade.

Os pais estão no local desde a quarta-feira (28) e ameaçaram fechar a nesta manhã. Por conta da falta de pagamento da prefeitura às empresas que realizam o transporte, aproximadamente 200 alunos estão em frequentar as aulas.

Os pais informaram as pessoas que passavam pelo local sobre o motivo do protesto e pediram a assinatura de um abaixo assinado. A prefeitura de Corguinho já admitiu a situação 'complicada' que passa com relação ao transporte dos alunos. O município gasta aproximadamente de R$ 190 mil por mês com transporte escolar terceirizado, e se somados, os repasses dos governos Federal e Estadual não chegam a R$35 mil. 

Conforme a secretária de educação do município, Joelma Coutinho Soares, por enquanto, a Prefeitura não tem dinheiro em caixa para pagar os empresários. A previsão de normalização do transporte é na próxima semana, quando o município vai começar a receber o ITR (Imposto Sobre a Propriedade Territorial Rural) dos fazendeiros e levantar recursos próprios. Falta de pagamento do transporte deixa 200 alunos sem estudar em MS

Segundo a secretária, o transporte diário de cerca de 400 alunos é feito 26 linhas terceirizadas e 7 da prefeitura. O pagamento dos empresários já estava atrasado há 3 meses, e em agosto, o prefeito da cidade, Dalton de Souza Lima, conseguiu que os empresários realizassem o transporte após as férias, mas o serviço foi totalmente suspenso em 10 de setembro. 

“A Prefeitura não conseguiu fazer o pagamento e o prefeito fez uma reunião em agosto com os empresários. A previsão era de pagamento em 10 de setembro com a receita que entraria. Mas não se concretizou e houve a paralisação dos transporte. A expectativa é de que com o pagamento do ITR dos fazendeiros, o transporte esteja normalizado na semana que vem”, afirma. 

Ainda segundo Joelma, a prefeitura ainda tenta diminuir os prejuízos aos alunos, fazendo com que os ônibus próprios passem nas rotas atendidas pelos terceirizados dia sim, dia não. 

WhatsApp: fale com os jornalistas do Midiamax

O leitor enviou as imagens ao WhatsApp do Jornal Midiamax no número (67) 9 9207-4330. O canal de comunicação serve para os leitores falarem com os jornalistas. Flagrantes inusitados, denúncias, reclamações e sugestões podem ser enviados com total sigilo garantido pela lei.

Falta de pagamento do transporte deixa 200 alunos sem estudar em MS
Mais notícias