Notícias de Mato Grosso do Sul e Campo Grande

Espera em fila para negociar débitos com o município passa de três horas

Renegociação será realizada até o dia 27

O contribuinte que queira negociar suas dívidas com a Prefeitura de Campo Grande pode levar mais de três horas para ser atendido. A demora foi constatada pela equipe do Jornal Midiamax, que foi ao Posto de Atendimento ao Cidadão nesta quarta-feira (21). Nem mesmo as pessoas com direito a prioridade no atendimento, como idosos e gestantes, conseguiram resolver as pendências rapidamente.

Eram 9h44 quando um contribuinte – que preferiu não se identificar – chegou à Central para renegociação, mas passava do meio-dia e ele ainda aguardava ser chamado. Também esperava pelo atendimento a aposentada Evelaza Vaz, de 79 anos, que foi tentar negociar a dívida com o município. Acompanhada da filha, Vera Vaz, elas esperam por mais de duas horas, mesmo com a senha prioritária. “Não sei porque anunciam mutirão se chega a aqui e a gente nem consegue ser atendido”, questionou.

No horário do almoço, pelo menos dez atendentes tentavam atender os cerca de 50 contribuintes. Foram distribuídas cinco tipos de senha: A letra S é para casos de juizado; E para protocolo geral; W exclusivamente para pessoas com direito a prioridade; a letra D nomeia senhas para verificação de pendências.

Na terça-feira, além da demora no atendimento, contribuintes reclamaram que não havia água nos banheiros do local.

Prazo

A negociação será realizada até o dia 27 de dezembro, e os descontos chegam até 90% nos juros, dentro do Programa de Conciliação Fiscal. Os contribuintes podem negociar o pagamento de tributos, contribuições e taxas atrasadas, entre eles o IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano) e auto de infração, que somam 73% dos débitos atuais da população. Os débitos vencidos e não pagos totalizam mais de R$ 2,3 bilhões.

 

Você pode gostar também
Comentários
Carregando...