Desculpa de empresas de ônibus parece “conversa de bêbado”, diz Chiquinho

Vereador acredita que deve convocar uma audiência pública

Membro da Comissão Permanente de Transporte e Trânsito, da Câmara Municipal de Campo Grande, o vereador Chiquinho Telles () afirmou nesta terça-feira (1º), que a resposta dada pelo Consórcio Guaicurus, a não colocação dos ônibus BRTs para rodar, parece até “conversa de bêbado”.

“A resposta que o Consórcio deu é cômica se não fosse trágica. Não tem demanda? Olha a buraqueira! Conversa de bêbados. Isso é um desrespeito. Vou propor ainda hoje ao presidente da comissão que se faça uma audiência pública”, disse.

Para Chiquinho Telles, o presidente da comissão, Vanderlei cabeludo (PMDB), deve convocar uma audiência pública para debater as denúncias contra o Consórcio Guaicurus.

“Eu vou dar uma sugestão em nome do presidente da comissão. Acho que deve ser fazer uma audiência publica, deve ter uma explicação. Se tiver, alguém tem que dar. E acho que a câmara seria o lugar para explicar”, disse.

Ele lembrou ainda que durante a isenção de ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços), no óleo diesel no estado, as empresas não reduziram a tarifa, e que isso deve ser posto novamente em pauta.

“Por que não acompanhou o diesel quando baixou? Quando baixou o ICMS. Porque empurram tudo garganta abaixo”, questionou

Chiquinho disse ainda que o empresários devem explicar porque os ônibus estão parados. Assim como a prefeitura tem que dar explicações.

“Tem que juntar essa turma toda, trazer para o plenário da câmara e fazer uma audiência pública para discutir esse e outros assuntos”, emendou.

 

Desculpa de empresas de ônibus parece “conversa de bêbado”, diz Chiquinho
Mais notícias