Brasil

Pandemia ‘rejuvenesce’ e lockdown é necessário, diz Fiocruz

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) sugeriu a adoção de medidas de restrição de circulação para conter o que chamou de “rejuvenescimento da pandemia”. Em boletim divulgado hoje (26), a Fiocruz acredita que a covid-19 está afetando cada vez mais a população mais jovem. “O país se encontra em uma situação de colapso do sistema de […]

Agência Brasil Publicado em 26/03/2021, às 23h32

Comercio do DF funcionando com restricoes após decreto de Lockdown devido a pandemia do Coronavirus
Comercio do DF funcionando com restricoes após decreto de Lockdown devido a pandemia do Coronavirus - Comercio do DF funcionando com restricoes após decreto de Lockdown devido a pandemia do Coronavirus

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) sugeriu a adoção de medidas de restrição de circulação para conter o que chamou de “rejuvenescimento da pandemia”. Em boletim divulgado hoje (26), a Fiocruz acredita que a covid-19 está afetando cada vez mais a população mais jovem.

“O país se encontra em uma situação de colapso do sistema de saúde, ao mesmo tempo que a pandemia vem ganhando novos contornos afetando faixas etárias mais jovens. Diante desse novo cenário, os especialistas defendem a adoção de dois grupos de medidas interconectados. No primeiro grupo, as medidas urgentes, que envolvem a contenção das taxas de transmissão e crescimento de casos através de medidas de bloqueio ou lockdown”, diz a fundação.

De acordo com o boletim, as faixas etárias de 30 a 39 anos, 40 a 49 anos e 50 a 59 anos têm sido mais atingidas pelo vírus. O aumento nos casos de covid nesses grupos foi de 565,08%, 626% e 525,93%, respectivamente. Além disso, a Fiocruz recomenda a vacinação da maior parte da população, aliada a medidas não farmacológicas, como restrição da circulação e de todos os serviços não essenciais, distanciamento físico e social, uso de máscaras e higienização das mãos.

“O ritmo lento em que se encontra a vacinação contribuí para prolongar a duração da pandemia e da adoção intermitente de medidas de contenção e mitigação”, dizem os pesquisadores do Observatório Fiocruz, responsáveis pelo boletim.

Vacinas

A Fiocruz informou também a entrega de mais um carregamento de vacinas para o Ministério da Saúde. Foram entregues nesta sexta-feira 728 mil doses. A entrega de hoje, somada à da semana passada, totalizam cerca de 1,8 milhão de doses entregues este mês. A partir de quarta-feira (31) estão previstas novas entregas, que completarão os 3,9 milhões de vacinas previstas até o fim da próxima semana.

A fundação também recebeu, na quinta-feira (25), uma nova remessa do Ingrediente Farmacêutico Ativo (IFA), suficiente para a produção de 6 milhões de doses da vacina. Neste sábado (27), está previsto o recebimento de duas remessas de IFA, para mais 12 milhões de doses, além de mais uma remessa na próxima semana para 5 milhões de vacinas.

Jornal Midiamax