Governo cria “comitê” para eleger Lira e Pacheco no Congresso

Ministro de Bolsonaro lidera “força-tarefa” para derrotar MDB na Câmara e no Senado

O Palácio do Planalto ampliou os esforços nas campanhas de Arthur Lira (-AL) e Rodrigo Pacheco (DEM-MG) para a presidência da e do , respectivamente. Segundo a revista Veja, foi criada até uma “sala de guerra” para coordenar a busca por votos.

O objetivo é garantir que as duas casas do Legislativo federal estejam sob comando de políticos simpáticos. Lira e Pacheco têm como principais adversários os emedebistas Baleia Rossi (SP) e (MS), respectivamente.

Quem encabeça essa “força-tarefa” é o ministro-chefe da Secretaria de Governo, Luiz Eduardo Ramos. Ele tem acompanhado diariamente os avanços e retrocessos de cada um dos candidatos, contabilizando votos contra e a favor, e utilizando as boas relações com os partidos para abrir caminho aos candidatos do governo.

Diante da queda de popularidade do presidente da República, , Ramos tem se reunido com parlamentares, que comentam que o ministro frisa que a eleição dos dois candidatos é “a missão de nossas vidas”.

Governo cria “comitê” para eleger Lira e Pacheco no Congresso
Mais notícias