Brasil

Fiocruz recebe insumos para entregar 12 milhões de doses da vacina de Oxford no Brasil

Insumos chegaram neste domingo ao aeroporto do Rio de Janeiro e vão ser usados na fabricação de mais de 12 milhões de doses de vacina

Evelin Cáceres Publicado em 28/03/2021, às 16h35

Insumo chegou neste domingo
Insumo chegou neste domingo - Insumo chegou neste domingo

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) recebeu no início da manhã deste domingo, 28, duas novas remessas de Ingrediente Farmacêutico Ativo (IFA), os insumos da China para a produção da vacina contra a covid-19. O material é suficiente para fabricar cerca de 12 milhões de doses da vacina de Oxford / AstraZeneca.

A carga com os insumos deveriam ter chegado neste sábado, mas houve um atraso na conexão do voo em Luxemburgo. O avião trazendo os insumos pousou no Aeroporto Internacional do Rio de Janeiro, o Galeão, por volta das 6h40 deste domingo, 28.

O Instituto de Tecnologia em Imunobiológicos (Bio-Manguinhos/Fiocruz) já tinha recebido na última quinta-feira, 25, insumos para a produção de seis milhões de doses da vacina. Ainda está prevista a chegada de uma nova carga para a fabricação de cinco milhões de doses nesta semana.

Em nota, a Fiocruz informou que os quatro lotes de insumos Ingrediente Farmacêutico Ativo serão suficientes para as entregas de vacinas ao Ministério da Saúde programadas para abril e parte do que está previsto para maio.

Vacinas em MS

De acordo com a plataforma do SUS sobre a vacinação contra a covid, 33.644.976 já foram distribuídas, sendo 467.010 para o Mato Grosso do Sul. Até o momento, são 260.478 doses aplicadas.

O governo federal irá distribuir 11 milhões de doses de vacinas contra a covid na próxima semana (de 28.mar.2021 a 2.abr.2021) em todo o país. A informação foi divulgada pelo ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, neste sábado (11.mar.2021) em entrevista aos jornais nacionais.

Esta semana [serão distribuídas] 11 milhões de vacinasElasjá chegaram, vão ser distribuídas para os estados segundo critérios do Plano Nacional de Imunização”, disse Queiroga. As vacinas que serão distribuídas serão são a CoronaVac, produzida no Brasil pelo Instituto Butantan, e o imunizante de Oxford/Astrazeneca, fabricada pela Fiocruz no Brasil.

Jornal Midiamax