Brasil

Bolsonaro chama Mourão de ‘palpiteiro’ e afirma que não vai trocar ministro

Ao dizer que o chanceler Ernesto Araújo iria ser substituído, o presidente Jair Bolsonaro chama seu vice, Hamilton Mourão de “palpiteiro”.  Sua insatisfação com seu vice foi demonstrada na noite desta quinta-feira (28). “O que menos precisamos é de palpiteiro no tocante à formação do meu ministério. Todos os 23 ministros eu que escolho e […]

Carolina Rocha Publicado em 29/01/2021, às 15h50

Sergio Lima, AFP, Reprodução
Sergio Lima, AFP, Reprodução - Sergio Lima, AFP, Reprodução

Ao dizer que o chanceler Ernesto Araújo iria ser substituído, o presidente Jair Bolsonaro chama seu vice, Hamilton Mourão de “palpiteiro”.  Sua insatisfação com seu vice foi demonstrada na noite desta quinta-feira (28).

“O que menos precisamos é de palpiteiro no tocante à formação do meu ministério. Todos os 23 ministros eu que escolho e mais ninguém. Se alguém quiser escolher ministro, que se candidate em 2022 e boa sorte em 2023” foi o que o presidente afirmou ao ser questionado sobre o comentário do Mourão.

O presidente informou que a única substituição ministerial prevista é na pasta comandada por um interino. “O vice falou que eu estou para trocar o chefe do Itamaraty. Quero deixar claro uma coisa: tenho 22 ministros efetivos e um que é interino. Aí que podemos ter um nome diferente ou a efetivação atual. Toda semana recebo da mídia informações de vão ser trocados ministros, tentando sempre semear a discórdia no nosso governo. Lamento que gente do próprio governo agora passe a dar palpites no tocante à troca de ministros”, foi como Bolsonaro se posicionou.

Na quarta-feira (27), foi quando Mourão teria afirmado que Ernesto Araújo teria chances de ser substituído. O atual ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, integrante da ala ideológica, desagrada militares empresários e ruralistas.

Jornal Midiamax