Anvisa aprova em definitivo vacina contra a covid-19 produzida pela farmacêutica Pfizer

Apesar da aprovação, o imunizante não faz parte do Plano Nacional de Imunizações, sem compras previstas pelo Brasil

A (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) informou nesta terça-feira (23), que concedeu o registro definitivo da vacina contra o novo coronavírus desenvolvido pela farmacêutica Pfizer e pela empresa de biotecnologia BioNTech.

Em nota, o Diretor-Presidente da agência, Antonio Barra Torres, informou que a análise de aprovação durou 17 dias. “Entre as autoridades de referência pela Organização Pan-Americana da Saúde OPAS), a é a primeira a conceder o registro de uma vacina ”, disse.

“O imunizante do Laboratório Pfizer/Biontech teve sua segurança, qualidade e eficácia, aferidas e atestadas pela equipe técnica de servidores da ”, explicou o Diretor-Presidente da .

Apesar da aprovação da , o Brasil não possui doses garantidas do imunizante para distribuir para a população. Ou seja, mesmo aprovada, não há previsão de que a vacina seja aplicada no Programa Nacional de Imunizações.

Até o momento o Brasil utiliza dois imunizantes, aprovados de forma emergencial pela , são eles a CoroaVac, desenvolvida por um farmacêutica chinesa em parceria com o Butantan e a vacina produzida pela Universidade de Oxford.

Anvisa aprova em definitivo vacina contra a covid-19 produzida pela farmacêutica Pfizer
Mais notícias