Alcolumbre pode se tornar ministro caso adversário de Simone vença no Senado

Atual presidente do Senado acredita que vitória de Rodrigo Pacheco o credencia para vaga na Esplanada, ofertada por Bolsonaro

Atual presidente do , Davi Alcolumbre (-AP) está confiante que seu candidato, Rodrigo Pacheco (-MG), vencerá Simone Tebet (MDB-MS). Tanto que pretende aceitar o convite para assumir o comando de um ministério do governo de .

Ele acredita, segundo a CNN Brasil, que conquistará o mérito da eventual vitória de Pacheco. Por imposição de aliados do mineiro, Alcolumbre não deve compor a chapa de Pacheco como vice.

Dessa forma, o amapaense confia que a opinião pública o favorecerá para assumir um ministério. Desenvolvimento Regional, Minas e Energia e a Secretaria de Governo estão entre as opções.

O cogitou ainda oferecer o Ministério da Saúde, mas Alcolumbre rejeita assumir o cargo em meio à pandemia de . Outro fator preponderante é que, caso Alcolumbre se afaste para ser ministro, o irmão Josiel assume a cadeira de senador.

Josiel foi candidato à prefeitura de Macapá (AP), mas foi derrotado por Antônio Furlan (Cidadania) no segundo turno.

Bolsonaro ofereceu um ministério a Alcolumbre no mês passado. De início, ele recusou, mas reconsiderou a ideia após Pacheco formar um grande arco de apoio. Procurado pela CNN, ele não quis se manifestar.

Alcolumbre pode se tornar ministro caso adversário de Simone vença no Senado
Mais notícias