Sem ter quem o adote, vira-lata ‘Alvorino’ vive há três meses no Palácio da Alvorada

Já tem até campanha para primeira dama adotá-lo, como fez com Augusto

A família Bolsonaro precisou devolver o cão Augusto, adotado há doze dias, ao dono. Mas há outro candidato ao posto de cão presidencial bem pertinho deles, na verdade, ele está na portaria do Palácio da Alvorada e foi batizado informalmente de ‘Alvorino’.

Diferente de Augusto, um pastor maremano, Alvorino não tem raça definida e parece não ter chamado a atenção da família Bolsonaro. Ele sobrevive graças à generosidade de jornalistas e visitantes que passam por lá.  Alvorino também não custa os R$ 7 mil que um filhote da mesma raça de Augusto pode custar, mas tem o cantinho dele ali, e é muito querido na área de imprensa.

Ele é considerado manso, apesar de um pouco desconfiado, como boa parte dos vira-latas que vivem pelas ruas das grandes cidades. No Twitter, já tem uma campanha pela adoção do cãozinho. Se a primeira dama quiser o mascote, vai ter que se apressar.

Sem ter quem o adote, vira-lata 'Alvorino' vive há três meses no Palácio da Alvorada
Mais notícias